Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Feira do Livro do Porto "começa" sexta-feira em Madrid com Raul Brandão
24-05-2017
Rui Moreira apresenta a programação do certame portuense e lança a reedição castelhana de "Húmus", de Raul Brandão, durante a sessão de abertura da Feira do Livro da capital espanhola, nesta sexta-feira.

O presidente da Câmara do Porto e o Presidente da República participam, juntamente com os Reis de Espanha, na abertura oficial do evento de que Portugal é país convidado. E, nesse âmbito, Rui Moreira apresenta a programação da Feira do Livro do Porto, que se realizará nos Jardins do Palácio de Cristal entre 1 e 17 de setembro.

Durante a sessão desta sexta-feira, entre as 18 e as 19 horas, o autarca vai também proceder ao lançamento da reedição castelhana de "Húmus" de Raul Brandão (1867-1930), autor que será homenageado na Feira do Livro do Porto deste ano e cujos 150 anos estão já a ser celebrados na cidade (veja aqui os pormenores).

O momento representa o primeiro passo para a internacionalização do evento da Invicta e conta, ainda com a participação do poeta e investigador Nuno Júdice (Prémio Ibero-Americano Rainha Sofia de Espanha 2013) e de Maria João Reynaud (professora da Universidade do Porto), dois especialistas incontornáveis na obra de Raul Brandão, nascido no Porto há 150 anos. Estes dois convidados encontram-se em Madrid a convite da Câmara do Porto para dinamizarem um debate que assinala o centenário de "Húmus", primeiro romance de caráter existencialista da literatura portuguesa e cuja nova edição em castelhano é lançada com a marca "Porto." para a feira de Madrid.

A presença do Porto na capital espanhola tem ainda outro momento especial a 6 de junho, com uma sessão dedicada a Sophia de Mello Breyner Andresen, que será também homenageada na feira de setembro.
Em Madrid, o stand do Porto terá nesse dia como tema o poema de Sophia "Mar, metade da minha alma é feita de maresia" e exibirá a curta-metragem sobre a sua poética, realizado por João César Monteiro. Será igualmente ocasião para um debate entre dois expoentes da poesia contemporânea portuguesa: Ana Luísa Amaral e Maria Sousa Tavares Andresen (filha de Sophia). A conversa versará a ligação da obra de Sophia aos elementos da natureza e o seu lugar atual no centro do discurso artístico internacional.
Poetisa e contista, prémio Ibero-Americano Rainha Sofia de Espanha 2003, Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004) é uma autora fundamental que continua a inspirar o imaginário de jovens e menos jovens.

Entretanto, a divulgação da cultura e literatura portuguesas no stand da Feira do Livro do Porto em Madrid, até ao dia 11 de junho, passa por dar também a conhecer uma seleção de obras de vários outros autores portuenses, desde Almeida Garrett, Júlio Dinis e Eça de Queiroz até Valter Hugo Mãe, Adélia Carvalho e Miguel Sousa Tavares, passando por Vasco Graça-Moura, Agustina Bessa-Luís, Mário Cláudio ou Manuel António Pina, entre muitos.

Esta presença portuense na feira madrilena, que no ano passado foi visitada por quase 2,5 milhões de pessoas, é tida como uma importante ação para a internacionalização da Feira do Livro do Porto, tanto por constituir porta de entrada para o mercado ibero-americano de língua espanhola como por aquele ser um dos principais eventos do género na Europa.