Pedra litográfica de 1892 dá o mote para conversa sobre a evolução urbana do Porto - Notícias - Portal de notícias do Porto. Ponto.
Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Pedra litográfica de 1892 dá o mote para conversa sobre a evolução urbana do Porto
17-05-2018

Uma peça basilar da história do urbanismo na cidade do Porto é o ponto de partida para a sessão deste sábado no ciclo Um Objeto e seus Discursos por Semana, em que o planeamento estará em foco e na qual será lançado um novo serviço municipal de cartografia interativa.


O Objeto escolhido foi uma pedra litográfica em calcário - de uma coleção de oito - que serviu para a impressão da carta topográfica da cidade do Porto de 1892, parte integrante da coleção do Arquivo Histórico Municipal.


A carta, à escala 1:5000, é da autoria do militar Augusto Gerardo Teles Ferreira e foi encomendada pela Câmara Municipal do Porto com a finalidade de servir como instrumento de planeamento urbanístico, tendo sido a primeira planta do concelho do Porto a ser elaborada com rigor científico e para fins civis.

O resultado é um retrato rigoroso da cidade no final do século XIX, onde estão representados edifícios, jardins, zonas rurais, ribeiros, entre outros elementos naturais e patrimoniais, o que se revela uma importante fonte para conhecer as transformações urbanas da cidade desde aquela época.

Hoje em dia, os instrumentos cartográficos sofreram modificações extraordinárias e delas darão conta neste evento o vereador dos Pelouros do Urbanismo e do Espaço Público e Património, Pedro Baganha, e o técnico informático municipal José Pedro Paulo, que está a desenvolver estas mesmas cartas para o século XXI.

Com início às 18 horas de sábado, dia 19, no Gabinete do Munícipe (Palácio dos Correios - Praça do General Humberto Delgado), a ocasião servirá também para o lançamento formal de um novo serviço municipal online que permite o acesso às cartas interativas da cidade. Designado Cartas Históricas Interativas do Porto, terá utilização gratuita e já pode ser conhecido um pouco mais ao pormenor clicando aqui.

Para assistir a esta sessão de Um Objeto e seus Discursos por Semana, moderada pela diretora do Departamento Municipal de Cultura, Sofia Alves, o bilhete tem o custo de 2 euros e pode ser adquirido em www.bilheteiraonline.pt ou nos locais habituais. A sala tem uma lotação máxima de 90 lugares.

Saiba mais sobre o ciclo Um Objeto e seus Discursos por Semana em www.umobjetoeseusdiscursos.com.