Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

O chão do Porto é também o caminho para o Bolhão
28-04-2018

Quando na próxima quarta-feira o Mercado Temporário do Bolhão abrir, com as presenças do Presidente da República e do Presidente da Câmara, a Rua Fernandes Tomás, entre o centenário edifício que agora entra em obras de restauro e o novo local de venda dos tradicionais comerciantes, vai estar pintada. É apenas uma parte da grande campanha de comunicação prometida pela Câmara, para preservar os comerciantes tradicionais que, em 2020 espera devolver ao edifício histórico.


A rua tem sido pintada durante as madrugadas, por funcionários municipais, através de mais de dois mil metros de linhas com uma espessura de poucos centímetros. Um trabalho minucioso e aturado, que vai ajudar a referenciar a nova localização, a apenas 200 passos, e a promover o mercado temporário.


Mas esta não é a única ação de comunicação que está e estará em curso. O interior do mercado agora instalado na Rua Fernandes Tomás, no Centro Comercial La Vie, está totalmente decorado e constituirá uma surpresa para os visitantes, assim como toda a fachada do edifício será decorada a partir de hoje.


A interação com o Metro do Porto também está em curso, com decoração da estação do Bolhão e uma série de outras promoções que já têm ou terão evidência nos próximos dias. Estão ainda a ser preparadas campanhas de TV, anúncios na imprensa e a cidade será inundada a partir de terça-feira com uma gigante campanha de mupis.


Mais tarde, e quando já decorrer a intervenção de obra, também os tapumes serão usados para uma intensa e impactante campanha de promoção dos vendedores e da localização do Mercado Temporário.


É a maior operação de comunicação jamais feita pela Câmara do Porto nos últimos cinco anos e o investimento feito bem como o cuidado posto na campanha superam largamente o realizado com a marca internacionalmente premiada "Porto.".


Hoje, o centenário edifício encerra, quando forem 13 horas. O Mercado Temporário será aberto ao público no dia 2 de maio, por Marcelo Rebelo de Sousa, às 11 horas.