Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Fez-se justiça: Pinto da Costa recebe a Medalha de Honra da Cidade do Porto
13-05-2018

O presidente do Futebol Clube do Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, recebeu esta noite a Medalha de Honra da Cidade - Grau Ouro das mãos do presidente da Câmara do Porto. Uma cerimónia que foi breve, porque às palavras substituíram-se os gestos. Afinal, como sublinhou Rui Moreira, "a cidade do Porto está hoje a fazer justiça a um dos seus mais ilustres cidadãos".


Na cerimónia que logo sucedeu à entrada triunfal da equipa campeã nacional de futebol nos Paços do Concelho, por volta das 23,10 horas, o pai da família portista, Jorge Nuno Pinto da Costa, foi agraciado com a mais alta condecoração atribuída pelo Município do Porto: a Medalha de Honra da Cidade .


Visivelmente emocionado, o presidente do FC Porto referiu no seu breve discurso que envolvia num grande abraço todos os eleitos da cidade, Executivo e Assembleia Municipal, que tomaram a decisão - unânime - de lhe atribuir a medalha.


"Enche-me de grande emoção, saudade e alegria o momento que estamos aqui a viver", disse Pinto da Costa, aludindo aos 36 anos de presidência que leva no FC Porto e a tudo que o clube construiu desde então, que contribuiu para elevar o nome da cidade no plano internacional.


Destacando a "feliz coincidência" por, após 19 anos, "voltarmos a ser recebidos nos Paços do Concelho", recordou todavia com tristeza que, durante o interregno, encontraram "as portas fechadas" nos anos em que o FC Porto venceu campeonatos nacionais e europeus.


"Evidentemente que [a Câmara do Porto] tem de abrir as suas portas àqueles que elevam o nome da cidade do Porto no mundo", afirmou "o pai da nação portista".


De medalha ao peito, entregue por Rui Moreira, Pinto da Costa dirigiu ainda uma palavra de agradecimento ao treinador da equipa, Sérgio Conceição, que diz ter conseguido transformar "uma onda azul" num "mar azul", não deixando também de reconhecer o apoio dos dirigentes do clube, da família, evocando os nomes de Armando Pimentel e de D. António Francisco dos Santos.


No início da cerimónia, também sem discurso preparado, o presidente da Câmara do Porto começou por dirigir-se ao homenageado dizendo que "a cidade do Porto está hoje a fazer justiça a um dos seus mais ilustres cidadãos, por um título que há muito é seu".


Para Rui Moreira, as "boas contas" também se veem na abertura das portas do Município à consagração dos campeões nacionais de futebol e na homenagem ao seu presidente, porque simbolizam a gratidão do Porto todo.


Assinalando que o FC Porto é a "grande marca da cidade", que se fortalece mesmo nos períodos de adversidade, o autarca deixou ainda a promessa de que voltou "a haver um tempo em que a felicidade faz parte da política".


Rui Moreira aludiu ainda à perseverança de um treinador que conduziu a bom porto o campeonato, para concluir também que "continuaremos a ser invictos. Só deixaremos de o ser quando deixarmos de acreditar que podemos ganhar".


A Medalha de Honra da Cidade em ouro destina-se a galardoar (pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras) quem tenha prestado à Cidade do Porto serviços ou concedido benefícios de excecional relevância ou se tenha distinguido, pelo seu valor, em qualquer ramo da atividade humana (ou ainda por relevante ato de coragem ou abnegação).
Confere ao agraciado singular título de "Cidadão do Porto" e à entidade coletiva o de "Benemérita do Porto".


Assista aqui aos discursos de Rui Moreira e Jorge Nuno Pinto da Costa na íntegra: