Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Espaço Mira lança projeto sobre Ernesto de Sousa com o apoio do Criatório
24-04-2019

A mostra "A mão direita não sabe o que a esquerda anda a fazer" é revelada amanhã no Espaço Mira, às 16 horas.


Com curadoria de Paula Pinto, doutorada em Estudos Visuais e Culturais pela Universidade de Rochester, curadora independente e fundadora do projeto "Álbum / Fotográfico" (www.albumfotografico.net), o projeto expositivo apresentará várias imagens e materiais referentes a diferentes momentos da vida e da obra do artista: fotografias da rodagem do filme "Dom Roberto", de 1962; da exposição "Barristas e Imaginários: quatro artistas portugueses do Norte", inaugurada em Lisboa em 1964; imagens publicadas no álbum "Para o Estudo da Escultura Portuguesa" (1965) e material do levantamento sobre a "Escultura Portuguesa de expressão popular, histórica e atual", que Ernesto de Sousa compilou durante os anos em que foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (1966-68), entre outros materiais e suportes.

Ernesto de Sousa foi um artista multidisciplinar, crítico de arte e fundador do movimento cineclubista em Portugal. Nascido em Lisboa no ano de 1921, dedicou-se desde muito jovem ao estudo da arte e da fotografia e à pesquisa no campo da arte popular portuguesa. Exerceu durante toda a sua vida vasta ação nas artes visuais, cinema, teatro, jornalismo, rádio, crítica e ensaio, e foi comissário por Portugal para a Bienal de Veneza em 1980, 1982 e 1984.

A exposição integra "Todo o programa num fragmento do tempo", programa que além de exposições individuais e coletivas inclui também conversas com os artistas, curadores e público, e contempla áreas como fotografia, cinema, pintura, escultura, instalação, música, som e performance.

"A mão direita não sabe o que a esquerda anda a fazer" poderá ser visitada até ao dia 18 de maio de 2019 no Espaço Mira, em Campanhã.

O ciclo do Espaço Mira foi um dos 16 projetos apoiados pelo Criatório em 2018, programa municipal que está agora na sua terceira edição.