Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Bibliotecas, museus, arquivo histórico e Galeria Municipal reabrem a partir desta segunda-feira
31-05-2020
As duas bibliotecas públicas municipais e o Arquivo Histórico reabrem ao público já nesta segunda-feira, dia 1 de junho. Na terça-feira, dia 2, será a vez do Museu da Cidade, da Galeria Municipal do Porto e de uma parte dos equipamentos do património cultural da autarquia. A utilização de máscara no interior dos espaços é obrigatória e a marcação prévia é considerada na maior parte dos casos. Cada equipamento obedece a critérios de lotação máxima, ajustados à área disponível.


Nas bibliotecas públicas municipais, designadamente na Biblioteca Pública Municipal do Porto (BPMP), junto ao Jardim de São Lázaro, e na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, o acesso ao interior só poderá ser realizado mediante marcação prévia (por telefone ou email), o mesmo se aplicando à consulta de documentos no local. Para o efeito, fica definida para cada sala de leitura uma lotação máxima de utilizadores, mediante a área do espaço.

No caso dos serviços de empréstimo domiciliário, os utilizadores poderão consultar o catálogo online da biblioteca, procurando os títulos de livros, CD, DVD, e últimos números das revistas da sua preferência, fazendo o pedido preferencialmente através do contacto telefónico ou do email. Após a reserva, o utilizador deve aguardar o contacto da Biblioteca Municipal para agendamento da entrega. O atendimento presencial será feito individualmente e os empréstimos terão a duração de 30 dias.

Entre outras medidas, os documentos e/ou livros a emprestar serão alvo dos cuidados e recomendações próprios de prevenção, sendo manuseados com recurso a equipamentos de proteção individual. Quando entregues, os documentos e/ou livros serão colocados em quarentena, durante cinco dias, e devidamente higienizados antes de circularem novamente.

Por outro lado, na data de reabertura das bibliotecas, a 1 de junho, e até novas diretrizes nacionais, não será possível facultar jornais e revistas à leitura do público. Já a disponibilização dos computadores com acesso à Internet só avançará a partir do dia 1 de julho.

Quanto às visitas ao Gabinete do Som, "coração" do Museu da Cidade localizado no interior da BPMP, terão lotação máxima de dois visitantes de cada vez.

Horários de funcionamento:
- Biblioteca Pública Municipal do Porto (e Gabinete do Som do Museu da Cidade): de segunda a sexta-feira, das 10 às 18 horas;
- Biblioteca Municipal Almeida Garrett: segunda-feira, das 14 às 18 horas | de terça-feira a sábado, das 10 às 18 horas.

Arquivo Histórico

Neste espaço repleto de história, situado na Casa do Infante, que também reabre no dia 1, os serviços municipais aconselham a que a pesquisa eletrónica seja feita previamente pelos utilizadores, nas bases de dados disponíveis online (como a plataforma do Arquivo Municipal do Porto), identificando no momento da marcação os documentos que pretendem consultar.

Assim, o acesso ao seu interior é realizado mediante marcação prévia, tendo em conta a gestão de limitação da lotação máxima nas duas salas de leitura.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9 às 13 horas e das 13,30 às 17,30 horas.

Museu da Cidade

Na terça-feira, dia 2, reabrem as estações museológicas da rede que compõe o Museu da Cidade, nomeadamente a Casa do Infante e o Gabinete do Tempo; a Extensão do Romantismo; a Casa Marta Ortigão Sampaio; a Casa Guerra Junqueiro e, dentro dela, o Gabinete do Desenho; além do Gabinete do Som, localizado na BPMP, como já referido.

Nestes espaços museológicos, são permitidas visitas livres e não há necessidade de marcação prévia. No entanto, estão sujeitas às regras a respeitar em cada local que, na generalidade, incidem sobre um limite máximo de cinco visitantes de cada vez (na Casa do Infante o número máximo permitido é de 30 visitantes, tendo em conta que a área total do espaço é superior a 600 metros quadrados). Em todos os museus, a medida da lotação máxima permitida será reavaliada a 15 de junho.

Além da obrigatoriedade da utilização de máscara, da responsabilidade do visitante, o distanciamento de dois metros entre pessoas é outra regra que terá de ser cumprida. Além disso, as estações do Museu da Cidade estão disponíveis para realizar visitas orientadas; nestes casos, somente através de marcação prévia e para um grupo de cinco pessoas, no máximo.

Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10 às 17,30 horas.

Equipamentos do património cultural municipal

Os equipamentos do património cultural municipal, nomeadamente o Banco de Materiais, a Capela das Verdades e os serviços de Arqueologia e Arquitetura, também estabeleceram um conjunto de normas preventivas, como o limite máximo de visitantes, atendendo ao espaço físico de cada edifício.

No Banco de Materiais as visitas livres dispensam marcação prévia, mas as visitas orientadas carecem desse agendamento. Em ambos os casos, a lotação máxima de visitantes no seu interior é de quatro pessoas de cada vez.

Já na Capela das Verdades, a visita pública será feita pela abertura da porta exterior e visionamento do retábulo através do vidro, sendo que após cada visita, será feita a higienização das superfícies tocáveis (vidro e estruturas exteriores). Dispensa marcação prévia.

Nos serviços de arqueologia e arquitetura, o limite máximo de atendimento de cada vez é de duas pessoas, sendo obrigatória a marcação prévia.

Para o início de setembro, está prevista a abertura dos auditórios, o regresso das atividades presenciais da área educativa (nas bibliotecas, no Arquivo Histórico e Museu da Cidade), bem como a nova programação cultural do Museu da Cidade.

Horários de funcionamento:
- Banco de Materiais e Capela das Verdades: de terça-feira a domingo, das 10 às 17,30 horas;
- Serviços municipais de Arqueologia e Arquitetura: de segunda a sexta-feira, das 9 às 10 horas .

Galeria Municipal do Porto

A Galeria Municipal do Porto, localizada nos jardins do Palácio de Cristal, reabre na terça-feira, dia 2, com um novo calendário de exposições.

Para garantir a segurança dos visitantes e dos funcionários, o uso de máscara é obrigatório e o número máximo de visitantes em simultâneo será limitado a 20 pessoas no piso 0 e a 10 pessoas na mezzanine.

Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10 às 18 horas .