6.ª edição do Jornal Porto. está disponível em papel e também na versão digital - Notícias - Portal de notícias do Porto. Ponto.
Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

6.ª edição do Jornal Porto. está disponível em papel e também na versão digital
01-06-2018

O Jornal Porto. n.º 6 está a ser distribuído em todas as moradas do Município. Ao papel junta-se a versão digital, que já pode consultar online. Na mais recente edição, é revelado o projeto vencedor para a reconversão do Matadouro, que perspetiva um novo paradigma de cidade para a zona oriental. Continuando a folhear, descobre como está a correr o processo de revisão do PDM ou fica a saber porque se constrói o Museu da História da Cidade. E muito mais há a descobrir em 24 páginas que marcam a atualidade do Porto.


A distribuição do sexto número Jornal Porto. já começou. Com uma tiragem de 180 mil exemplares, a mais recente edição anuncia a Mota Engil como vencedora do concurso para a reconversão e exploração do Antigo Matadouro Industrial, apresentando em detalhe o projeto que convenceu o júri e que vai desafiar toda a cidade, ao criar uma nova centralidade em Campanhã.

Da autoria do conceituado arquiteto japonês Kengo Kuma, e em colaboração com o gabinete de arquitetos portugueses OODA, o projeto promete impulsionar o tecido económico, social, cultural e demográfico das freguesias mais orientais do Porto (Bonfim e Campanhã), mas será também um extraordinário polo dinamizador de toda a cidade, porque dentro do reconvertido Matadouro, que manterá o seu aspeto industrial, poderá encontrar reservas de arte, museus, auditórios e projetos de coesão social, estes dinamizados pelo Município.


Neste jornal, revelamos também todos os pormenores sobre o futuro Museu da História da Cidade, que se ergue debaixo da terra, no antigo reservatório de água no Parque da Pasteleira e que abre até ao final do ano. Assim como o novo Museu do Vinho do Porto, que terá nova morada no coração da zona ribeirinha, num imóvel municipal (em tempos esteve para ser alienado) que foi reabilitado para oferecer as melhores condições e garantir um espaço digno ao mais nobre produto da Região Norte.


O futuro da cidade é outro dos temas em destaque nesta sexta edição. A reflexão faz-se a partir da revisão do PDM, uma vez concluída a fase de caracterização e de diagnóstico - que foi apresentada a todos os munícipes em cinco sessões descentralizadas por diferentes espaços autárquicos, na Semana do PDM. Há agora um plano para a próxima década que começa a ser gizado e que parte pressupostos bem definidos.


O 50.º aniversário do Centro Cultural e Desportivo da Câmara Municipal do Porto (CCD Porto) também não passa em branco. Neste ano de celebração, faz-se uma retrospetiva à vida de uma associação que se demarca, sobretudo, pela abertura à cidade. À conversa com o seu presidente, António Gouveia Santos, conhecemos os projetos atuais e as ambições futuras do CCD.


Neste tempo primaveril, convidamos também o leitor a seduzir-se pelo Porto que respira entre as ruas e os jardins, que encerram muitas particularidades que pode não considerar à primeira vista. E assinalamos na agenda o festival mais ecológico do país, o NOS Primavera Sound, que está a chegar ao Parque da Cidade.


Mas há mais para ler no sexto número da publicação. Desde logo, um mundo inteiro para descobrir a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, que continua a bater o recorde de passageiros de ano para ano. Desta vez, convidamos o leitor a sentir o cheiro de Luanda, a "terra vermelha" que pode pisar através da TAAG (única companhia aérea que garante um voo direto do Porto para um país africano de língua oficial portuguesa). Há também novas companhias de bandeira que reforçam a aposta na cidade: a United Airlines inaugurou recentemente a rota Porto-Nova Iorque e a Turkish Airlines abriu uma loja física na zona da Foz.


Há ainda Sangue Novo que corre nas veias da cidade, a mesma que pertence a Marta, jovem vendedora do Mercado do Bolhão e a mesma que servirá de palco a José Cid, que vem animar a noite de São João no Porto.


Tudo o mais, que é muito sobre a atualidade da cidade do Porto, encontra nas restantes páginas do jornal, que pode consultar na íntegra, em anexo, ou aqui.