Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Parques da Praça dos Poveiros e do Palácio de Cristal têm tarifários mais baixos a partir desta terça
04-06-2018
A partir desta terça-feira, 5 de junho, os parques de estacionamento da Praça dos Poveiros e do Palácio de Cristal passam a ser geridos pela Câmara do Porto. O fim da concessão a privados é acompanhado por uma revisão em baixa dos tarifários praticados nos dois parques.

Tal como proposto e aprovado em reunião do Executivo no passado dia 21 de março , os parques de estacionamento da Praça dos Poveiros e do Palácio de Cristal deixam de ser concessionados e regressam à esfera municipal, passando agora a ser geridos pela PortoLazer, empresa que já tinha sob sua gestão o parque do Silo Auto.

O fim da concessão a privados é acompanhado pela introdução de um novo e mais baixo tarifário nos dois parques ao nível da rotação.

Até agora, deixar o carro durante o dia em qualquer um dos dois parques concessionados implicava o pagamento de uma taxa de 60 cêntimos nos primeiros 15 minutos e de 1,80 euros por uma hora.

O novo tarifário que entra em vigor já nesta terça-feira estipula uma tarifa de 35 cêntimos para os primeiros 15 minutos de estacionamento e 1 euro para os primeiros 60 minutos.
A segunda e as seguintes horas passam a ter um custo de 1,20 euros, o mesmo valor fixado para o período noturno (entre as 20 e as 8 horas). Ou seja, os mesmos valores já praticados no parque do Silo Auto desde o passado dia 11 de abril.

O fracionamento das tarifas de rotação está estabelecido da seguinte forma: 15 cêntimos para 2.ª fração, 25 cêntimos para as 3.ª e 4.ª frações, e 30 cêntimos da 5.ª fração em diante.

O objetivo da autarquia é garantir uma uniformização de preços nos parques sob gestão municipal, potenciando, assim, uma política integrada de mobilidade, quer ao nível do estacionamento à superfície, quer ao nível do estacionamento nos parques com gestão municipal.

Os dois novos parques passam também a garantir a gratuidade para motociclos, ciclomotores e bicicletas nos lugares devidamente assinalados, bem como o pagamento de apenas 85 por cento do valor, consoante o tipo de avença, para veículos elétricos, à semelhança do que já sucede em todos os restantes parques municipais.

Tal como sucede com as tarifas de rotação, também as avenças mensais foram revistas em conformidade com os parques do universo municipal, havendo agora novas possibilidades para os utilizadores, como são os casos das avenças para comerciantes e residentes (ver tabelas em anexo).