Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

FADEUP prepara o primeiro congresso de atividade física e saúde mental
07-08-2019
A Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP) está a organizar para outubro próximo a primeira edição do Congresso de Saúde Mental, que terá por tema "Atividade física e saúde mental: partilha de boas práticas".

A iniciativa visa celebrar uma década do projeto "Saúde Mental em Movimento", coordenado pela FADEUP, que tem promovido a prática regular de atividade física em participantes com doença mental grave, na zona do Grande Porto.

Presidido por Rui Corredeira, o I Congresso "Atividade Física e Saúde Mental", a 11 de outubro, dará assim início à celebração de 10 anos de trabalho de extensão à comunidade, tanto ao nível da intervenção como da investigação. 

Tendo como princípio o de que a atividade física é veículo promotor de estilos de vida ativos e saudáveis e consequente melhoria da qualidade de vida da população com doença mental, o congresso visa promover a reflexão sobre a importância da atividade física enquanto parte integrante do tratamento clínico na população com doença mental, bem como estimular a formação especializada de diferentes profissionais da área das Ciências do Desporto e das Ciências da Saúde, no âmbito da Saúde Mental.

O programa provisório do congresso contempla uma seleção de conferencistas que representam instituições de referência na área da Saúde Mental e que integram a atividade física na reabilitação psicossocial da pessoa com doença mental. Dá por isso destaque às boas práticas clínicas relacionadas com a implementação de programas regulares de atividade física específicos para esta população.

"Pretende-se que seja um espaço de partilha de metodologias e estratégias de intervenção, bem como de identificação de barreiras e carências a serem ultrapassadas", aponta a organização, acrescentando que procurará igualmente caracterizar o estado da arte no que concerne à investigação realizada a nível nacional, mais concretamente no que se refere à atividade física na doença mental, e identificar oportunidades e perspetivas de desenvolvimento para o futuro.

As inscrições são gratuitas para estudantes e têm o custo de 10 euros para profissionais.

Mais informações AQUI.