Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Mais do que zonas pedonais temporárias as ruas da Baixa fechadas ao trânsito são de uma alegria contagiante
31-08-2020
Não se fazem performances sem espectadores, nem se joga no meio da rua se não houver quem alinhe nas brincadeiras. A aposta municipal está ganha e a prova é que a cidade está cada vez mais rendida às zonas pedonais temporárias, que voltaram neste domingo a ter animação e a oferecer um conjunto de atividades para toda a família. 

Sempre salvaguardando as medidas preventivas que a atual situação impõe, o resgaste do espaço público, bandeira que os centros urbanos levantam neste século XXI, com todos ganhos que daí advêm para o ambiente e para a mobilidade, voltou a assumir-se neste último fim de semana de agosto como estratégia cada vez mais presente na cidade do Porto.

Entre a Avenida de Rodrigues de Freitas, Rua de Passos Manuel e Passeio das Virtudes, jogos de mesa de grandes dimensões, sapadores desastrados, bailarinos itinerantes, um atelier de serigrafia e até o lançamento de um jornal trouxeram boa disposição e captaram a atenção de pequenos e graúdos.

O programa de animação, vivido intensamente no domingo à tarde nestas três artérias, contemplou, detalhadamente, na Avenida de Rodrigues de Freitas (que atravessa uma aresta da Biblioteca Pública Municipal do Porto e outra do Jardim de São Lázaro), "Jogos do Hélder", inspirados no tradicional Jogo da Glória, mas a uma escala maior e jogado com os pés; a apresentação do novo projeto editorial do Praça da Alegria Futebol Club; e ainda a dupla EZ Sapadores, pronta a agitar a avenida com as suas divertidas palhaçadas.

Para a Rua de Passos Manuel e na confluência com a Rua de Santa Catarina, a Companhia Seistopeia surpreendeu muitos transeuntes com uma arrojada performance em que encarnavam três soldados funk vindos diretamente da década de 70 do século passado.

Já no Passeio das Virtudes, a tarde coloriu-se com a Brigada das Cores. Os quatro elementos, cada um trajando de uma só cor, circularam na zona do miradouro e chamaram a atenção com as suas mímicas, jogos de sombra e movimentos lentos.