Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Invicta.Música.Filmes traz de volta o tempo do cinema mudo com música ao vivo
09-02-2020
A Casa da Música volta a recuperar a memória dos tempos do cinema mudo que era acompanhado com música ao vivo e promove mais um ciclo Invicta.Música.Filmes entre 15 e 18 deste mês.

Os cine-concertos propostos na 8.ª edição do programa incluem música nova escrita para dois filmes mudos recentemente recuperados. "J'Accuse", um filme pacifista do cineasta francês Abel Gance, é acompanhado por uma banda sonora criada pelo seu compatriota Philippe Schoeller e interpretada em estreia nacional pela Orquestra Sinfónica.

Dias depois, o Remix Ensemble e a Digitópia apresentam o desafio que a Casa da Música colocou ao compositor portuense Igor C. Silva: criar uma partitura para um filme mudo português de 1927, o policial "O Táxi 9297", de Reinaldo Ferreira, jornalista mais conhecido como Repórter X.

As bandas sonoras de alguns dos filmes mais conhecidos da história preenchem o concerto da Banda Sinfónica Portuguesa, incluindo música de Nino Rota, Ennio Morricone e John Williams.

"A abertura do festival é uma fascinante Viagem à Lua através da objetiva de um pioneiro do cinema francês, Georges Méliès, uma ficção científica de 1902 também ela apresentada num cine-concerto com música nova criada aqui na Casa da Música pelos membros da Digitópia", destaca a Casa a propósito da "Viagem: à lua e não só!", que está agendada para as 16 horas de sábado, dia 15.