Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Fim de semana convida a explorar programa cultural e animação da Feira do Livro
13-09-2019
Propostas culturais e de animação para toda a família entrecruzam-se nos Jardins do Palácio de Cristal, onde a Feira do Livro ganha mais fôlego ao fim de semana. O programa, de acesso gratuito, inclui música, poesia e cinema, mas também um debate sobre sustentabilidade do Planeta, oficinas para crianças, sessões de autógrafos e os renovados Jardins do Palácio de Cristal que, só por si, já justificam a visita.

A programação destes dias inclui a presença de uma série de nomes conhecidos de diversas áreas, que levam os seus contributos a debates temáticos e outros eventos. Ainda hoje, a partir das 19 horas, os 100 anos do nascimento de Sophia de Melo Breyner Andresen e de Jorge de Sena são o mote para que as atrizes Teresa Arcanjo e Joana Mesquita, acompanhadas ao piano pelo maestro Jan Wierzba, recriemm em registo intimista a correspondência regular trocada por aqueles dois vultos da cultura e da literatura portuguesas.

No sábado, dia em que o Serviço Educativo e de Animação tem sugestões para crianças a partir das 11 horas, é tempo de assinalar os 500 anos da viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães, por intermédio do historiador e investigador José Manuel Garcia, especializado na época dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa nos séculos XV a XVII, que dá uma lição às 12 horas na Capela de Carlos Alberto (Avenida das Tílias).

A meio da tarde (16h), um conjunto de poetas que são também atentos leitores junta-se para fazer um "Balanço precipitado" da poesia portuguesa do século XXI: Ana Luísa Amaral, Inês Fonseca Santos, Pedro Mexia e Rui Lage, sob moderação do jornalista e escritor José Mário Silva (transmissão em streaming pela página de facebook da Câmara do Porto).

Às 18 horas, junto ao Lago dos Cavalinhos, tem início mais um concerto Porta-Jazz, desta vez pelo trio Bode Wilson. E pouco depois, às 19 horas, o comissário da Feira do Livro deste ano, o escritor e argumentista Nuno Artur Silva, propõe-se conversar com os poetas João Luís Barreto Guimarães e Jorge Sousa Braga, desafiando-os também a ler os seus próprios poemas numa sessão de "Poesia à capela".

A noite chega pelas 21,30 horas com o "Navio dos Loucos", espetáculo de spoken word em torno de poemas de Cláudia R. Sampaio, José Anjos, Mário Cesariny e Daniel Faria, entre outros. Os diseurs são Cláudia R. Sampaio e José Anjos, enquanto a composição e interpretação musical é de João Morais (O Gajo) na viola campaniça e Carlos Barretto no contrabaixo. Ao longo do espetáculo, serão projetadas imagens a partir da pintura de Cláudia R. Sampaio.

As atividades para os mais novos regressam a partir das 11 horas de domingo e, uma hora depois, é com Jorge Vaz de Carvalho que surge a ocasião de viajar com "Jorge de Sena no Reino da Estupidez" e revisitar o trabalho incrível de uma das mais fecundas e originais personalidades intelectuais e literárias do século XX português, a par de Pessoa.

Às 16 horas, voltamos a pousar os pés na Terra para pensar a sua sustentabilidade e a da Humanidade, olhando os problemas das alterações climáticas e da biodiversidade, das micropartículas de plástico nos oceanos e das catástrofes humanas a partir de tragédias naturais. Com o auxílio de Nuno Ferrand de Almeida, Luísa Schmidt, Henrique Miguel Pereira e Arminda Deusdado, o debate vai ver se ainda pode existir "A esperança de habitar a Terra".

Nuno Artur Silva volta a dinamizar um debate, pelas 19 horas, desta vez com o músico brasileiro Arnaldo Antunes (Titãs e Tribalistas), que é também um notável poeta e artista visual interventivo, trazendo assim luzes sobre a atual situação que o Brasil atravessa no tocante ao panorama artístico mais uma sessão que será transmitida em streaming pela página de facebook da Câmara do Porto).
O fim de semana termina com mais uma sessão do ciclo de cinema "Europa" que a Feira do Livro está a promover, desta vez com Pedro Mexia a apresentar o filme "Nada a esconder / Caché", que garantiu a Michael Haneke o prémio de melhor realizador no Festival de Cannes (2005). Como em toda a programação, também nesta sessão a entrada é livre.

Saiba todos os detalhes no Jornal da Feira do Livro (na plataforma Issuu ou em ficheiro para descarregar) e acompanhe a página oficial no Facebook.