Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

CCD Porto celebra 50 anos com projeto de futuro e lembra antigos dirigentes
15-10-2018

Realizou-se neste sábado um dos pontos altos das comemorações do 50.º aniversário do Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal do Porto (CCD Porto), com uma sessão solene de homenagem aos antigos dirigentes, a atribuição do nome de D. António Francisco dos Santos ao pavilhão multiusos e a apresentação da maqueta do Edifício Cinquentenário.


Foi uma tarde de sábado festiva aquela que se viveu na morada do CCD Porto, na Rua de Alves Redol. Entre as centenas de trabalhadores do Município que não quiseram faltar ao programa de celebração do cinquentenário, e demais associados, juntou-se o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, o presidente da Assembleia Municipal, Miguel Pereira Leite, vereadores, deputados municipais e também o Bispo do Porto, D. Manuel Linda.


A presença de D. Manuel Linda tinha como propósito não só abençoar o Centro Cultural e Desportivo erguido pelos colaboradores da Câmara do Porto, mas também participar da homenagem ao seu antecessor, D. António Francisco dos Santos, após decisão da direção do CCD Porto em atribuir o seu nome ao pavilhão multiusos da instituição. Para D. Manuel Linda este tributo reforça a sua responsabilidade de estar próximo de todos.


A animada tarde nos jardins do CCD Porto também ficou marcada por uma sessão solene de homenagem aos antigos dirigentes.


O presidente da Câmara do Porto foi agraciado com o diploma de sócio honorário n.º1. Um gesto simbólico que, para o presidente da direção do CCD Porto, Gouveia Santos, representa o apoio que o Executivo de Rui Moreira tem prestado ao Centro, nomeadamente referindo-se à presença constante do autarca e dos vereadores nas atividades que são promovidas, além da decisão do Município pela cedência de direitos de superfície do terreno a sul do CCS Porto, que permitirá avançar com novos projetos.

Para Rui Moreira, a maior felicidade seria ver esta distinção passar para o seu sucessor. "Era sinal que as relações com a Câmara do Porto continuavam boas", afirmou.


O "terceiro ato" das celebrações consistiu na apresentação da maqueta do Edifício Cinquentenário que nascerá, precisamente, nos terrenos cedidos pela Câmara para a expansão do CCD Porto. Há meses, ao Jornal Porto., Gouveia Santos assinalou que as intenções para o local passavam pelo alargamento das instalações da Universidade Sénior, que conta já com 500 alunos, incluindo a construção de um auditório que servisse para a realização de vários eventos culturais. A intenção e a prioridade mantém-se mas, passados estes meses e auscultados os associados, nasceu também a vontade de erguer, de raiz, uma residência sénior.


Para a concretização do projeto, cuja maqueta foi apresentada pelo arquiteto Joaquim Portel, Gouveia Santos admite ainda não ter financiamento, mas disse aguardar o apoio da Câmara do Porto. No princípio das boas contas do Município será avaliada de que forma poderá esse apoio ser dado, disse Rui Moreira, que reconhece o mérito do projeto e a sua utilidade para a cidade.


O Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal do Porto é já uma referência no panorama associativo da cidade, intervindo diretamente na promoção do bem-estar dos trabalhadores municipais e fomentando, de igual modo, a igualdade social, através de um calendário pleno de atividades de índole desportiva, cultural, educativa e de proteção da saúde.


Por todos estes motivos, em março do presente ano, o Executivo Municipal votou o reforço do apoio ao CCD Porto em 200 mil euros.