Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

As vozes de trinta poetas para escutar numa sessão fora de portas do ciclo Quintas de Leitura
10-09-2020

Na noite desta quinta-feira, o auditório do Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota será palco de uma verdadeira festa de poesia, com uma sessão do ciclo Quintas de Leitura que reúne as vozes de trinta mulheres intensas, relampejantes e insubmissas. E no fim de semana debate-se o papel da palavra na reiniciação e reinvenção do mundo.


"Senhor, enche o meu quarto de alto mar", é o verso de Filipa Leal que dá título à sessão que decorre nesta quinta-feira às 22 horas. Integrada no ciclo Quintas de Leitura, será a oportunidade para escutar a voz de trinta poetas, trinta mulheres intensas, relampejantes e insubmissas.

Uma das vozes escolhidas é justamente a de Leonor de Almeida, a poeta homenageada nesta edição da Feira do Livro, cujo nome passou a figurar na Avenida das Tílias dos Jardins do Palácio de Cristal, numa consagração da escritora nascida no Porto em 1909.

A sessão das Quintas de Leitura promete um percurso poético de quase cem anos, que se estende de Florbela Espanca (1894) até Francisca Camelo (1990). Um caminho de afirmação da poesia no feminino, programado por João Gesta. As leituras estarão a cargo de Cristiana Sabino, Filipa Leal, Francisca Camelo e Paula Cortes.

Por esta festa da poesia, "febril e contundente", passarão poemas de Florbela Espanca, Leonor de Almeida, Natércia Freire, Sophia de Mello Breyner Andresen, Natália Correia, Ana Hatherly, Maria Teresa Horta, Fiama Hasse Pais Brandão, Luiza Neto Jorge, Inês Lourenço, Rosa Alice Branco, Ana Luísa Amaral, Regina Guimarães, Rosa Oliveira, Maria do Rosário Pedreira, Adília Lopes, Ana Marques Gastão, Ana Paula Inácio, Bénédicte Houart, Rosalina Marshall, Inês Dias, Golgona Anghel, Filipa Leal, Inês Fonseca Santos, Raquel Nobre Guerra, Cláudia R. Sampaio, Catarina Nunes de Almeida, Matilde Campilho, Andreia C. Faria, Francisca Camelo e Maria de Sousa.

Debater o recomeço o mundo

Na conclusão de uma série de debates centrados no mote da Feira do Livro deste ano - "Alegria para o fim do mundo" - o fim de semana reserva as duas últimas sessões do ciclo programado por Anabela Mota Ribeiro e José Eduardo Agualusa. Partindo das circunstâncias extraordinárias em que o mundo se viu mergulhado, estas conversas procuram traçar propostas de reflexão sobre o papel da palavra na reiniciação e reinvenção do mundo.

Sábado, às 19 horas, a escritora e jornalista Clara Ferreira Alves e o médico, investigador e diretor do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto Manuel Sobrinho Simões tentarão espreitar para além da bruma dos dias que correm, e perceber o que mudou para sempre e o que deveria mudar. O debate terá moderação do jornalista da TSF Ricardo Alexandre.

No domingo, à mesma hora, o jornalista, escritor e professor Richard Zimler, a celebrar 30 anos em Portugal, e a escritora e dramaturga Joana Bértholo falarão sobre o futuro do futuro para tentar responder à questão: "Como escrever distopias num tempo distópico?" A atriz e criadora Teresa Coutinho será a moderadora.

Tanto a sessão das Quintas de Leitura como os debates vão decorrer no auditório do Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota, cuja lotação está limitada a 265 lugares. A entrada é gratuita, condicionada ao levantamento de bilhetes (limitado a dois ingressos por pessoa), que pode ser feito 1,30 horas antes do início das sessões.

Para mais informações visite o site oficial da Feira do Livro ou o Facebook.

Consulte aqui a programação completa da Feira do Livro do Porto 2020.