Curiosidades

Histórias da cidade: Também já houve “Casamentos de São João”

Tempos houve que do programa de festas constava os “Casamentos de São João”, iniciativa promovida pela Câmara Municipal.

Balão de São João recriado pelo designer João Machado

João Machado, um dos maiores nomes do design nacional, assina a imagem do São João, no ano em que a cidade se reencontra para as maiores festas da cidade. A partir da iconografia associada ao balão joanino, o também escultor convida a descobrir as cores e as formas associadas a esta tradição.

Histórias da cidade: Círculo Católico de Operários do Porto ainda resiste e apoia quem o procura

O Círculo Católico de Operários do Porto (CCOP) foi o primeiro do género a ser fundado no país, em 1898.

Conversas Sub-30: “Já ponderei fazer um filme de animação baseado na arquitetura do Porto”, revela João Gonzalez

João Gonzalez nasceu no Porto, em 1996. Define-se como realizador, animador, ilustrador e músico, com formação clássica em piano.

Histórias da cidade: na primeira visita ao Porto, Isabel II viveu duas horas de apoteose

A monarca britânica que celebra 70 anos de reinado esteve na cidade Invicta em 1957.

Histórias da cidade: Orpheon Portuense e a paixão de Moreira de Sá

O Orpheon Portuense foi fundado em 1881, tendo desempenhado um importante papel na dinamização musical da cidade.

Histórias da cidade: da "Pasta" à Queima já lá vão 100 anos

Primeiro, foi "Festa da Pasta"; a partir de 1943, "Queima das Fitas". A festa maior da Academia do Porto tem 100 anos de histórias para contar.

Conversas Sub-30: “Há um crescimento cultural gigantesco no Porto”, garante Vítor Silva Costa

Vítor Silva Costa é ator, com formação na Academia Contemporânea do Espetáculo (ACE) do Porto. É o convidado das “Conversas Sub-30”.

Histórias da cidade: Um local com história que vai muito para além da fé

Em período pascal fique a conhecer um pouco mais sobre a história da Sé Catedral do Porto.

Histórias da cidade: o “Mongezinho da Nova Sintra” inaugurou uma dinastia de artistas

O talento de António Carneiro manifestou-se desde cedo. Dele se disse que “nasceu poeta e foi pintor”.