Cultura

Tradição centenária do Cortejo do Traje de Papel cumpre-se a 21 de agosto

Miguel Nogueira

Dizem que é
um dos desfiles mais originais da cidade e uma tradição única no mundo: o
Cortejo do Traje de Papel já tem mais de 150 anos de história e atrai
portugueses e estrangeiros para a zona ocidental do Porto.


O
tradicional Cortejo do Traje de Papel regressa, este ano, a 21 de agosto, subordinado às comemorações dos 800 anos da paróquia de São João da Foz do
Douro, naquele que é considerado o momento mais alto das Festas de São Bartolomeu.


O desfile
parte da Cantareira pelas 10 horas e vai terminar na praia do Ourigo,
seguindo-se o habitual banho no mar de todos os mais corajosos que quiserem
lançar-se às águas da Foz (Rui Moreira é um dos que não dispensa o mergulho e
cumpre a tradição).


Reza a lenda
que o tradicional "banho santo" no fim do cortejo é uma forma de agradecer os
"favores" de São Bartolomeu e de livrar as "maleitas" durante o ano inteiro.


As Festas de São Bartolomeu 2016 são organizadas pela União das Freguesias de Aldoar, Foz do
Douro e Nevogilde, com o apoio da Câmara do Porto, arrancaram a dois de julho
com a Festa do Livro e decorrem até quatro de setembro.


Da
programação, a destacar a exposição que se encontra no Forte de São João Baptista,
desde o início do mês de agosto, denominada "Trajes de Papel", e que reúne
figurinos de anos anteriores que podem ser admirados até quatro de setembro.


+Info: União das Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde