Sociedade

Trabalho de correção das caldeiras das árvores superou no ano passado as 200 intervenções

O Município do Porto requalificou 225 caldeiras de árvores em 15 artérias da cidade, em 2019. Este trabalho "de formiguinha" consiste na intervenção sobre a área envolvente ao tronco de uma árvore, que se denomina "caldeira". A ação de correção incide sobre as caldeiras degradadas devido ao crescimento natural das raízes.

O problema coloca-se com frequência e a solução passa por uma atuação sistemática de redimensionamento e requalificação de caldeiras, com vista a eliminar ou mitigar os riscos para os utilizadores por causa da deterioração de passeios, faixas de rodagem e zonas circundantes.

No início deste ano, os trabalhos decorrem na Avenida de Antunes Guimarães, mas há mais artérias identificadas pelo Município para intervenções do mesmo género, sempre com a prioridade de compatibilizar o espaço público e o património arbóreo da cidade.