Cultura

Teatro Municipal do Porto estreia espetáculos de Merce Cunningham ao vivo e online

Laurent Philippe

Os espetáculos dedicados ao bailarino e coreógrafo norte-americano Merce Cunningham, como toda a programação do Teatro Municipal do Porto foi adaptada às medidas do novo Estado de Emergência. Até 23 de novembro, espetáculos ao sábado passam a realizar-se da parte da manhã.

A realização de espetáculos da parte da manhã aos sábados e a transferência para o online de várias iniciativas do serviço educativo são algumas das medidas que o Teatro Municipal do Porto (TMP) irá implementar entre os dias 13 e 23 de novembro. Tendo em conta as novas ações de combate à pandemia decretadas esta semana pelo Governo, estes ajustes irão permitir salvaguardar os compromissos com artistas, companhias e equipas, garantir a fruição do público em sala e o cumprimento do recolher obrigatório. 

Depois da apresentação em junho deste ano ter sido adiada, nesta sexta-feira e sábado (dias 13 e 14 de novembro), o TMP acolhe o CCN - Ballet de Lorraine, que apresenta em estreia nacional, no Teatro Rivoli, um programa especial composto por três peças que foi originalmente integrado, em 2019, nas comemorações do centenário do coreógrafo americano Merce Cunningham (1919 - 2009). Recorde-se que a última vez que o seu génio passou pelos palcos da cidade foi há 20 anos, no âmbito da Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura.

A homenagem ao coreógrafo - considerado o pioneiro da dança moderna - acontecerá ao ritmo de uma das melhores companhias europeias da atualidade que, sob a direção de Peter Jacobsson, dançará duas das mais emblemáticas obras de Cunningham: "RainForest" (1968), ícone da colaboração cenográfica com o artista Andy Warhol, e "Sounddance" (1975), com David Tudor presente na composição sonora. Será ainda apresentada "For four walls" (2019), uma criação de Petter Jacobsson e Thomas Caley para o Ballet de Lorraine, que revisita texto e coreografias de Merce Cunningham e uma partitura de piano de John Cage, seu colaborador de longa data.

O programa realiza-se no Grande Auditório do Rivoli, na sexta-feira, às 19,30 horas, e sábado, às 10,45 horas. Os bilhetes para a apresentação de sábado, inicialmente prevista para as 19 horas, são válidos para a sessão que, ao abrigo destas medidas, se realizará da parte da manhã. Também no sábado, a partir das 19 horas, as peças serão transmitidas online e ficarão disponíveis durante 24 horas para os portadores dos bilhetes que dão acesso, através de um código, à sala virtual do TMP Online.

Ainda no sábado realizam-se online as atividades paralelas à apresentação deste programa dedicado a Merce Cunningham, como o "Aquecimento Paralelo", com Isabel Ariel, às 16 horas, e a aula de Maria José Fazenda, às 17,30 horas, no âmbito das sessões "Histórias da Dança". Ambas as atividades requerem inscrição obrigatória para paralelo.tmp@agoraporto.pt.

Alterações em vigor até 23 de novembro

Na próxima semana, a programação do TMP irá decorrer dentro destes moldes. Os espetáculos que integram a edição deste ano da Mostra Estufa - laboratório para novas criações de circo contemporâneo - serão antecipados para os dias 19 e 20 de novembro (quinta e sexta-feira), às 19,30 horas, no Campo Alegre. Já o espetáculo para escolas e famílias "Os figos são para quem passa", de Marta Bernardes e José Valente, será apresentado na sexta-feira, dia 20, às 10,30 e 14,30 horas; e no sábado, dia 21, apenas da parte da manhã, às 11 horas, no Rivoli.

Os espectadores que, por incompatibilidade horária, desejam a alteração dos bilhetes, a troca por bilhetes para a visualização online às 19 horas de sábado, dia 14, ou o reembolso dos mesmos devem contactar as bilheteiras do Rivoli e Campo Alegre ou enviar email para bilheteira.tmp@agoraporto.pt.

Todas as informações úteis encontram-se disponíveis no site do Teatro Municipal do Porto.