Mobilidade

STCP põe fim a anos de perda e recupera a confiança dos clientes

Em 2016, e pela primeira vez em seis
anos, a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) registou um
crescimento da procura: teve mais 200 mil passageiros, num total de 69,4 milhões
de clientes.


 


Com este aumento da procura, de 0,3%, a
empresa inverteu a tendência negativa dos últimos anos, " recuperando a
confiança dos clientes e voltando a ganhar quota de mercado", revelou em
comunicado a STCP, que ontem aprovou o Relatório e Contas de 2016.


 


De acordo com o relatório, o aumento de
passageiros foi "especialmente notório ao longo do segundo semestre do ano,
período em que a empresa conquistou mais de um milhão de novos clientes" e
"teve reflexos diretos a nível dos resultados, com melhorias significativas em
diferentes indicadores".


 


Em 2016 a receita da STCP aumentou em
1% face a 2015, cifrando-se nos 42,7 milhões de euros. Já os custos
operacionais foram reduzidos em 2,2%, diminuindo para os 47,7 milhões de euros.
"Do rácio entre ambas as colunas resulta uma taxa de cobertura de 89,3%,
superior em 3,3 pontos percentuais à alcançada em 2015", afirma a STCP em
comunicado divulgado pela Agência Lusa.


 


Ainda de acordo com o Relatório e
Contas, os resultados operacionais de 2016 apresentaram "uma melhoria de 42%,
para os 12,3 milhões de euros negativos".


 


"Já em termos de resultados líquidos
verifica-se um desagravamento de 4,8 milhões de euros face ao ano anterior, com
perdas de 26,8 milhões de euros (uma melhoria de 15%). A dívida remunerada da
STCP terminou o ano com uma diminuição de 13% quando comparada com o período
homólogo, cifrando-se agora em cerca de 370 milhões de euros", acrescenta.


 


A operadora destaca ainda o
"investimento nos recursos humanos" feito em 2016, com a "contratação de 108
novos motoristas", o que permitiu que "a taxa de cumprimento dos serviços
planeados melhorasse substancialmente, sendo agora de 95%".


 


Também em 2016 se assistiu a um
"aumento da produção", tendo os autocarros da STCP percorrido 21 milhões de
quilómetros, "mais 5,7% do que no ano precedente".


 


Recorde-se que está a decorrer o
processo de transferência da gestão da STCP para os seis municípios abrangidos
pela operadora (Porto, Maia, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Valongo e Gondomar),
dependendo a sua concretização apenas do visto do Tribunal de Contas, com o
dossiê desde fevereiro.


 


Já no âmbito do acordo de transição da
gestão da STCP para os municípios, a empresa lançou em abril o concurso público
internacional para a aquisição de uma nova frota "verde", traduzida em 188
novos autocarros: 173 movidos e gás e 15 elétricos.