Cultura

Stabat Mater reinventada no Teatro Campo Alegre

Na próxima sexta-feira, às 21,30 horas, o Teatro do Campo Alegre estreia a peça "Stabat Mater Furiosa - Uma Oratória Para Uma Voz", encenado por Ana Rocha e interpretado por Sara Barbosa
O espetáculo, que cruza em palco as práticas de movimento e a criação teatral, é uma reflexão de esperança sobre a vida e a atualidade, a partir do texto poético escrito em 1997, na Líbia, por Jean Pierre Siméon.

Coprodução da associação cultural Cão Danado e do Teatro Municipal do Porto, "Stabat Mater Furiosa" é um monólogo com uma mulher madura, que representa a voz coletiva e atual da Humanidade, marcada pelos conflitos e guerras do séc. XX e início do séc. XXI. É um trabalho que se traduz como um manifesto à vida, à génese e à criação. Sobretudo, uma reflexão sobre o impacto destas paisagens na nossa memória, do passado, do futuro.

"Stabat Mater Dolorosa" traduz-se igualmente numa ode de homenagem à figura de Maria no momento da crucificação de Cristo em contraponto com "Stabat Mater Speciosa" que se prende à glorificação da criação na imagem do nascimento do filho.

Com estreia marcada para esta sexta-feira, a peça é depois reposta no sábado, às 19 horas, também no auditório do Teatro Campo Alegre.

Bilhetes e mais informações aqui.