Cultura

Sessão lembra a invenção da fotografia no século XIX e a sua chegada ao Porto

Antecipando a comemoração do Dia Mundial da Fotografia, que se assinala a 19 de agosto, a Casa do Infante promove nesta quarta-feira, dia 2, uma sessão de acesso gratuito sobre a invenção da fotografia, como e quando chegou ao Porto e a sua evolução ao longo do século XIX.

A sessão é orientada pelo investigador Manuel Araújo, técnico do Arquivo Histórico do Porto, e decorre entre as 14,30 e as 17 horas, na Casa do Infante, sendo o acesso livre mediante marcação prévia pelo e-mail casadoinfante@cm-porto.pt ou do telefone 222 060 423.

Embora tendo tido origem em várias invenções e experimentações, a fotografia está intimamente ligada ao processo "daguerreótipo", desenvolvido pelo artista, físico e inventor francês Louis Jacques Mandé Daguerre, em 1837.

Contudo, a invenção só seria reconhecida pela Academia Francesa de Ciências em janeiro de 1839. A imprensa anunciou então que Daguerre tinha descoberto "um método para fixar as imagens que estão representadas na câmara escura, de forma a que não sejam um reflexo temporário do objeto, mas a sua impressão fixa e durável, que pode ser removida da presença desses objetos como uma pintura ou uma gravura".

O governo francês adquiriu os direitos sobre o daguerreótipo e, a 19 de agosto de 1839, declarou-o uma invenção "grátis para o mundo", sobre a qual existe uma importante secção no Musée d'Orsay, em Paris.

Refira-se que o projeto europeu Daguerreobase tinha, em 2015, localizado mais de 31.000 daguerreótipos de várias coleções e introduzido cerca de metade na base de dados, a qual contava então 34.787 imagens.

O daguerreótipo e a fotografia continuam a conquistar aficionados ou simples curiosos. Aproveite esta sessão na Casa do Infante:

casadoinfante@cm-porto.pt

tel. 222 060 423