Cultura

Serralves exibe trabalhos de Jorge Pinheiro a partir de uma ideia de Cabrita Reis

"D'après Fibonacci e as coisas lá fora" é o nome
da exposição que reúne pinturas, desenhos e esculturas do influente artista
português Jorge Pinheiro (Coimbra, 1931).


 


Baseada numa ideia de Cabrita Reis a convite da diretora do
Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Suzanne Cotter, a exposição é
apresentada com desenho de instalação concebido pelo arquiteto Eduardo Souto de
Moura, Prémio Pritzker Prize 2011. A mostra dá sequência ao programa dedicado à
obra de artistas relevantes do século XX que é ainda desconhecida de um público
alargado fora de Portugal.


 


O diálogo estreito entre Jorge Pinheiro e Cabrita Reis
conduziu à seleção de 80 obras datadas de períodos específicos do percurso de
Pinheiro, desde os anos 1960 até ao presente, nos quais a pintura figurativa e
as linguagens da arte concreta e da abstração conceptual coincidem.


Patente até janeiro, a exposição inclui ainda uma nova
escultura produzida especialmente para esta iniciativa e o contexto da
arquitetura do Museu, da autoria de Álvaro Siza.


 


O catálogo que acompanha "D'après Fibonacci e as coisas
lá fora" reproduz, além das obras expostas em Serralves, os cerca de 90
desenhos que integram uma exposição simultânea na Fundação Carmona e Costa, em
Lisboa, contextualizadas por uma entrevista a Jorge Pinheiro conduzida por
Cabrita Reis e um ensaio do poeta e crítico de arte João Miguel Fernandes
Jorge.

Consulte mais informação aqui