Cultura

Ricardo Jorge e a peste bubónica no "Objeto e seus Discursos" deste sábado

O preponderante mas também polémico papel do médico Ricardo Jorge no combate à peste bubónica que assolou o Porto em 1899 constitui o ponto de partida para mais uma conversa do ciclo "Um Objeto e seus Discursos por Semana", que neste sábado decorre no Museu do Centro Hospitalar do Porto (Hospital de Santo António), no Largo do Prof. Abel Salazar, às 18 horas.

Aquela epidemia, que causou 132 mortes na cidade, revelou a ação decisiva de Ricardo Jorge, figura maior da medicina social em Portugal. Todavia, as operações profiláticas que orientou no sentido de eliminar a peste - a evacuação, o isolamento e desinfeção de domicílios - desencadearam a fúria popular, obrigando à sua transferência para Lisboa.

Na capital, seria nomeado Inspetor-Geral de Saúde com significativa influência política e prestígio internacional.

O "Objeto e seus Discursos" desta semana debruça-se sobre uma caricatura datada de 13 de outubro de 1888 e que foi publicada no jornal "O Charivari", sendo muito reveladora da controvérsia em torno daquela personalidade.

De entrada gratuita mediante levantamento de bilhete, a sessão conta com a participação do jornalista David Pontes, autor de uma tese de mestrado sobre a peste bubónica no Porto, e de dois médicos com responsabilidades na saúde pública, designadamente Rui Sarmento, diretor clínico do Centro Hospitalar do Porto, e Pedro Oliveira, investigador do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto.

Saiba tudo sobre o ciclo "Um Objeto e seus Discursos por Semana" aqui.