Sociedade

Queima das Fitas arranca a 1 de maio

Skunk
Anansie, Miguel Araújo, Quim Barreiros, Xutos e Pontapés e Black Mamba são
alguns dos cabeças-de-cartaz da Queima das Fitas do Porto que arranca a 1 de
maio e que este ano não integra a tradicional garraiada.


A Queima das
Fitas do Porto vai suspender, este ano, a tradicional garraiada académica, introduzida
na festa em 1948, uma medida que a Academia do Porto justificou com a "fraca
adesão dos estudantes" àquela atividade nos últimos anos e à "queda da tradição
tauromáquica, que remota ao século XVII". Nos últimos 20 anos, o evento reunia
os estudantes da cidade na Praça de Touros da cidade de Póvoa de Varzim.


Para o
primeiro dia da Queima das Fitas estão confirmados para subir ao palco os
artistas Agir, Miguel Araújo, Paradigma e Skunk Anansie e para o dia seguinte
Regula e de novo Miguel Araújo.


Os artistas
Ana Malhoa e Quim Barreiros são os artistas convidados para atuarem dia 3 de
maio a partir das 22 horas, e para o dia 4 de maio estão confirmados Diana
Martinez & The Crib e a banda de rock português Xutos e Pontapés.


Gabriel o
Pensador e Black Mamba são os protagonistas escolhidos para 6 de maio à noite.


As noites do
Queimódromo da Queima das Fitas 2016 terminam dia 7 de maio, os ingressos
semanais vão custar 56 euros e o cartaz tem um teto máximo" de investimento de
350 mil euros, à semelhança de 2015, adiantou Daniel Freitas, presidente da
Federação Académica do Porto (FAP).


A
Universidade do Porto é a segunda maior universidade do país, com 31.352 alunos
e 2.390 docentes e investigadores, atualmente.