Política

PS propôs baixar mais o IMI mas Rui Moreira lembrou que acabou de o fazer e que não se deve condicionar o próximo executivo

A Câmara do Porto chumbou hoje, com oito votos contra, dos independentes de Rui Moreira e de dois dos três vereadores do PSD, a proposta do PS para baixar o IMI de 0,324% para a taxa mínima de 0,3%. O presidente da Câmara lembrou que a Câmara já baixou por duas vezes o IMI no presente mandato, a última das quais com efeitos a partir de janeiro e que, com base na nova lei das finanças locais, a autarquia está a estudar uma aplicação mais diferenciada de impostos e receitas municipais.

Rui Moreira explicou que, a poucos meses das eleições, e depois da descida recente do IMI, que no Porto está já quase no mínimo, não faz sentido baixar de novo, condicionando o próximo executivo. "Acho que isso deve ser discutido na campanha e não condicionar o próximo presidente da Câmara".

Na reunião camarária pública de hoje, a proposta de redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) mereceu os votos favoráveis dos três vereadores do PS, do vereador da CDU e da vereadora do PSD Andreia Júnior. Mas os independentes e os outros dois vereadores do PSD rejeitaram a proposta.