Inovação

Projeto português vence competição europeia de eco-inovação alimentar

João Pedro Rocha

Portugal conquistou, pela primeira vez, o Ecotrophelia Europe, competição europeia de eco-inovação no setor agroalimentar. A equipa OrangeBee, vencedora do prémio a nível nacional, juntou a esse galardão o primeiro lugar no concurso europeu.

A edição 2020 do Ecotrophelia Europe contou com a participação de 13 países, envolvendo 14 instituições internacionais de ensino superior. 

OrangeBee, um preparado fermentado de aquafaba (o líquido da cozedura do grão-de-bico ou de outras leguminosas, que pode ser utilizado como alternativa à clara de ovo) com uma camada de geleia de laranja, polvilhado com pólen apícola, foi o produto desenvolvido por duas alunas da Universidade de Aveiro, Bárbara Vitoriano e Adelaide Olim, e o grande vencedor do Ecotrophelia Europe 2020.

"O produto OrangeBee tem um design bastante apelativo, muita qualidade e uma proposta de valor elevada. É um excelente contributo para o futuro da inovação alimentar", destacou o diretor de Academic Alliances na Nestlé, Christoph Hartmann.

Este resultado histórico, na quarta participação portuguesa numa competição que se realiza desde 2008, demonstra que o empreendedorismo e a inovação fazem parte do ADN dos estudantes do ensino superior em Portugal.

Em setembro, as duas estudantes da Universidade de Aveiro tinham celebrado o primeiro lugar no Ecotrophelia Portugal, galardão promovido pela PortugalFoods e que conta com o apoio da Câmara do Porto. A entrega dos prémios teve lugar na Casa do Vinho Verde, no Porto.