Ambiente

Procuram-se ideias que ajudem a reduzir o desperdício alimentar

  • Porto.

  • Notícia

    Notícia

#fib_Eu_Compro_No_Bolhao_Fernando_Paulo_08.jpg

Porto.

Até 21 de janeiro de 2022 são aceites boas ideias para prevenir o desperdício de alimentos e reduzir os resíduos orgânicos. O concurso municipal FoodLoop procura soluções que contribuam para a transição para uma economia circular no Porto.

As candidaturas estão abertas até ao dia 21 de janeiro de 2022 por submissão online, através da página da iniciativa. O processo é simples: apenas é necessário aceder ao site do concurso, preencher o formulário e remeter um pitch do projeto candidato.

Em caso de dúvida sobre o concurso durante o processo de candidatura e/ou sobre o potencial da ideia/solução a apresentar, é possível entrar em contato com a equipa do FoodLoop através do email foodloop@cityloops.eu

Todos podem ser candidatos, sejam indivíduos, empresas ou associações.

O concurso desenvolve-se em três fases: a primeira fase destinada à apresentação de candidaturas; a segunda fase contempla um “Bootcamp” para 20 projetos; e a terceira e última etapa uma “Mentoria” de 6 meses para os 5 projetos com maior potencial.

FoodLoop: o desperdício alimentar não tem de ser o prato do dia!

Reconhecendo a importância e a urgência de atuar, a Câmara do Porto no âmbito do projeto Cityloops lançou o concurso de ideias FoodLoop.

O concurso tem como objetivo identificar e apoiar pessoas e grupos de pessoas que apresentem boas soluções na área da economia circular dos alimentos para a cidade do Porto em qualquer área da cadeia de valor: desde a produção, à distribuição, ao transporte, ao consumo, até aos resíduos alimentares e orgânicos produzidos e a sua respetiva valorização.

O Município do Porto é parceiro do projeto CityLoops - Closing the loop for urban material flows, liderado pelo ICLEI - Local Governments for Sustainability, financiado no âmbito do Horizonte2020, ao abrigo da Convenção de subvenção n.º 821033, que pretende implementar ações destinadas a aumentar a circularidade na utilização de materiais em ambiente urbano, com foco nos resíduos de construção e demolição e nos resíduos orgânicos

No caso da cidade do Porto, a participação no CityLoops tem como tema os resíduos orgânicos, nomeadamente a prevenção da sua produção e a promoção da recolha seletiva no setor residencial, no setor do turismo e em instituições de cariz social, concretizando-se no FoodLoop.

O Município do Porto pretende tornar-se uma cidade circular até 2030, tendo definido um Roadmap para alcançar esse objetivo. A concretização destas ideias/projetos contribui para acelerar a transição para uma economia circular na cidade, ao mesmo tempo que busca encontrar soluções integradas para os problemas sociais, ambientais e económicos.