Cultura

Porto celebra 500 anos de foral régio e associa data aos festejos do 10 de Junho

Com o título "O FORAL DO PORTO. 1517-2017. MARCA DE UM REI, IMAGEM DE UMA CIDADE", a cidade vai assinalar a passagem de cinco séculos sobre a data em que D. Manuel I concedeu particulares privilégios aos seus habitantes. Foi esse documento que permitiu criar o Concelho de Vizinhos, espécie de órgão administrativo local com autonomia municipal e livre do poder feudal, ou seja, diretamente dependente do rei.

Integrando-se nas comemorações do 10 de Junho - Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que neste ano se realizam no Porto com a participação do Presidente da República (veja os concertos, atividades militares e outras no programa detalhado), a exposição abre ao público a partir do próximo domingo, no Arquivo Histórico Municipal, que funciona na Casa do Infante. Aí permanecerá até final do ano e será visitável de terça-feira a domingo, das 9,30 às 12,30 horas e das 14 às 17 horas, encerrando aos feriados.

O ponto central desta exposição é o foral manuelino datado de 20 de junho de 1517, que estabeleceu as bases do município. Será também editado um catálogo com as restantes iniciativas, onde se incluem um núcleo expositivo nos Paços do Concelho, um ciclo de conferências e atividades educativas e culturais organizadas por diferentes serviços municipais.