Sociedade

Parques e jardins municipais fechados e praias do Porto interditas

Miguel Nogueira

São medidas duras, mas reflexo da guerra que o Porto, o País e o Mundo travam contra um vírus, de seu nome Covid-19. Na cidade Invicta, desde sábado, todos os parques e jardins municipais murados estão encerrados e as praias atlânticas interditas. Por um bem maior, esta e outras decisões estão a ser acatadas pelos cidadãos e empresários do Porto.

O Jardim das Virtudes, o Jardim de São Lázaro (Jardim Marques de Oliveira), o Jardim de São Roque, o Jardim do Covelo, a Quinta de Bonjóia, os Jardins do Palácio de Cristal e o Parque da Pasteleira correspondem ao grupo dos sete parques e jardins, delimitados por muros, que estão interditos ao público desde dia 14. 

Também após audição da autoridade marítima, o presidente da Câmara do Porto determinou, há dois dias, a interdição de acesso às nove praias do concelho: Praia das Pastoras, Praia do Carneiro, Praia do Ourigo, Praia dos Ingleses, Praia de Gondarém, Praia do Molhe, Praia do Homem do Leme, Praia do Castelo do Queijo e Praia Internacional.

De igual modo, todos os parques infantis estão encerrados.

Rui Moreira tomou ainda a decisão complementar, neste sábado, de proibir todas as esplanadas na cidade, a partir de domingo.