Cultura

Os arquivos do Rivoli em exposição até 24 de março

José Caldeira

A exposição "5.º Caderno - Ensaio sobre os arquivos do Rivoli", que inaugurou a 21 de janeiro, no dia em que se assinalaram os 85 anos do teatro, pode ser visitada gratuitamente até 24 de março, no foyer do 3º piso do Rivoli.

Da autoria do designer, professor e investigador Nuno Coelho, "5.º Caderno - Ensaio sobre os arquivos do Rivoli" é um convite para descobrir os vestígios físicos que se acumularam no decurso da atividade do teatro e que pareciam irremediavelmente remetidos à obscuridade e ao silêncio.

Com "carta branca" para deambular livremente pelos interstícios do teatro, Nuno Coelho apresenta nesta exposição um cúmulo de objetos resgatados ao arquivo morto do Rivoli, entre dossiês, cartazes, programas, fotografias, papéis e cartas, mas também alguns documentos recuperados no exterior.

A par da exposição, o projeto incluiu ainda a publicação do Caderno nº 5 do Rivoli, cujo lançamento chegou a estar previsto para 2015.

Se os números anteriores, todos eles temáticos e também oferecidos gratuitamente ao público, versaram sobre as áreas da dança ou do novo circo, o "5.º Caderno" debruça-se sobre a cenografia, contendo textos de Nuno Carinhas, Jorge Pinto, Ana Luena ou Sissa Afonso.

Para este trabalho de reconstrução, Nuno Coelho explica, na sua introdução ao Caderno, ter escolhido "publicar os conteúdos tal qual foram encontrados no arquivo, sendo esta obra um fac-símile em monofolhas", que inclui, por exemplo,

Mais do que um número "fora de prazo", esta edição aproveita para documentar a investigação e o processo que antecedeu a produção material do projeto, por exemplo, com notas e correções ou os pedidos de orçamentos a gráficas para a impressão deste volume.

Nuno Coelho é designer, docente na Universidade de Coimbra (UC) e investigador no CEIS20. Tem um doutoramento em Arte Contemporânea pela UC, Master em Design e Produção Gráfica pela Universidade de Barcelona e uma licenciatura em Design de Comunicação/ Arte Gráfica pela Universidade do Porto.