Urbanismo

Open House Porto adiado para 3 e 4 de julho de 2021

Filipa Brito

A 6.ª edição do Open House Porto está reagendada para os dias 3 e 4 de julho de 2021, e terá como curadores a arquiteta Graça Correia e o historiador Joel Cleto. Atendendo às restrições impostas pela pandemia, a Casa da Arquitectura e os municípios parceiros, incluindo a Câmara do Porto, anunciam esta decisão, garantindo assim a segurança do público e de todas as pessoas envolvidas na organização.

No fim de semana dos dias 3 e 4 de julho de 2021, um conjunto de 75 espaços vai abrir as suas portas gratuitamente, mostrando a excelência do património arquitetónico de quatro cidades -Porto, Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Maia, que fará a sua estreia no evento. Uma das grandes novidades da próxima edição será a forte aposta no alargamento dos horários, incluindo em período noturno e de forma contínua ao longo do fim de semana.

"Para além da entrada da Maia como quarto município, tornando assim este Open House Porto o único a realizar-se em quatro cidades em simultâneo, num território conjunto e contínuo, aumentámos o número de espaços visitáveis e, pela primeira vez, vamos ter 48 horas seguidas de visitas", assinala Nuno Sampaio, diretor-executivo da Casa da Arquitectura.

Organizada e produzida em exclusivo pela Casa da Arquitectura, com a parceria estratégica das câmaras municipais da Maia, Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia, o Open House Porto pretende continuar a afirmar-se como um dos momentos culturais mais significativos do ano.

Já em preparação, o evento terá como curadores Graça Correia, arquiteta, docente universitária e autora de vários livros e coautora de documentários; e Joel Cleto, arqueólogo, historiador, divulgador da História e Património e docente universitário, mais conhecido do grande público pela autoria e apresentação de programas sobre História no Porto Canal.

Recrutamento de voluntários

As candidaturas para o recrutamento de 400 voluntários continuam a decorrer. O seu papel será fundamental para informar e orientar os visitantes. São aceites inscrições a partir dos 16 anos, sendo condição essencial o interesse pela arquitetura, pelo património construído e pela história das quatro cidades, bem como a vontade de comunicar em público e de dar a conhecer a melhor arquitetura destes centros urbanos.

O formulário para a candidatura está disponível na página oficial do Open House Porto ou diretamente AQUI.

O adiamento da edição deste ano surge alinhada, de resto, com o que tem vindo a acontecer em várias cidades anfitriãs do evento em todo o mundo, que optaram por reagendar o Open House. A iniciativa soma mais de 20 anos de história e atualmente está presente em mais de 40 cidades a nível mundial.