Mobilidade

Obras nas ruas Coronel Raúl Peres e Diogo Botelho

As ruas de Coronel Raúl Peres e Diogo Botelho estão desde
segunda-feira em obras. As empreitadas visam reparar o pavimento, trabalhos que
estavam desaconselhados para o período balnear, devido à grande pressão que
aquela zona da cidade sofre nessa altura do ano. E eram inadiáveis, uma vez que
os estudos técnicos realizados mostravam que aquelas vias não iriam aguentar
mais um inverno.


 


Para conseguir devolver a normalidade à circulação de
trânsito na zona da Foz antes do período do Natal, fundamental para a
subsistência da economia local, a Câmara do Porto decidiu executar em
simultâneo estas duas empreitadas que fazem parte do plano de requalificação
das vias estruturantes da cidade em curso e oportunamente anunciado.


 


Embora, como em qualquer intervenção, ocorram
constrangimentos e demoras na circulação, sobretudo nos primeiros dias, a
autarquia acredita que, com a informação que tem vindo a produzir e com a
habituação dos automobilistas aos novos percursos alternativos, os tempos de
espera de trânsito venham a diminuir nos próximos dias.


 


Para isso, os tempos de permanência dos semáforos têm vindo
a ser adequados às novas cadências e a Polícia Municipal tem vindo a ajudar no
encaminhamento e regulação do tráfego.


 


Note-se que a Rua Coronel Raúl Peres se encontra totalmente
fechada ao trânsito e que a Rua Diogo Botelho permitirá sempre a circulação de trânsito num sentido (em direção à baixa da cidade e vindo da Praça do Inperio).


 


Contudo, pese embora a circulação na zona da Foz, no sentido
Ribeira - Matosinhos esteja livre e sem constrangimentos (uma vez que a Rua
Coronel Raúl Peres não permitia já circulação nesse sentido) desaconselha-se, a
quem queira seguir em direção à Praça do Império, que use o percurso junto ao
mar, sugerindo-se que, junto ao Fluvial Clube Portuense, siga em direção à rua
Bartolomeu Velho, tomando-a como alternativa à rua Diogo Botelho, na
aproximação à Praça do Império e à Avenida Marechal Gomes da Costa.


 


Já o trânsito proveniente de Norte, e que pretende aceder a
essa mesma zona da cidade, deverá tomar como alternativa à marginal, a Avenida
da Boavista ou qualquer outra que permita o acesso, por cima, via Avenida
Marechal Gomes da Costa, à Praça do Império, evitando, assim, ter que tomar as
alternativas e desvios mais próximos da Rua Coronel Raúl Peres, que se encontra
cortada ao trânsito.


 


Note-se que, uma vez na Praça do Império, continua a ser
possível circular normalmente em direção ao centro do Porto, através da Rua
Diogo Botelho, uma vez que esse sentido se mantem e manterá sempre livre.


 


A Câmara do Porto faz, como sempre, todos os esforços no
sentido de assegurar alternativas, melhorar a sinalização e semaforização na
zona, adaptando-a e melhorando-a face aos problemas concretos que as obras vão
revelando e tudo fará para que os constrangimentos sejam o mais depressa
possível suprimidos, estando, contudo, certa de que esta é, do ponto de vista
técnico e do ponto de vista do incómodo para os cidadãos, a melhor altura do
ano para implementar estas melhorias e, simultaneamente, garantir a segurança
do piso e das infraestruturas em causa que, sobretudo no caso da Rua Coronel
Raúl Peres, estão sujeitos a especial exposição.


 


A Câmara do Porto manterá toda a informação disponível no
portal Porto., onde a seção de trânsito espelha todos os constrangimentos
de trânsito na cidade de forma georreferenciada, e através de comunicados,
colocados na página institucional da autarquia. Apela,
também, a que os automobilistas assumam as alternativas e as indicações da
sinalização e das autoridades no local.


 


As obras, embora incómodas durante um período limitado de
tempo, são necessárias e delas beneficiarão todos os cidadãos que hoje,
lamentavelmente, sofrem com a sua execução e com as medidas de segurança que,
inevitavelmente, não podem deixar de ser tomadas.