Cultura

O primeiro dos Dias da Dança é já na quinta-feira

O Festival DDD - Dias da Dança arranca nesta quinta, 27 de abril, e prolonga-se até dia 13 de maio, numa maratona de espetáculos que liga as três cidades da Frente Atlântica - Porto, Matosinhos e Gaia.

Organizado pelo Teatro Municipal do Porto/Câmara do Porto, numa coorganização com as Câmaras de Matosinhos e Gaia, o festival internacional de dança contemporânea tem a direção artística de Tiago Guedes e implica uma rede de coprodutores que compõem a intensa programação - o Teatro Nacional São João (TNSJ), o Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery, o Coliseu do Porto, a Fundação de Serralves, o Balleteatro, o Armazém 22 e a Mala Voadora - e os parceiros de apresentação com a novidade, este ano, do Teatro do Bolhão.

No primeiro dos Dias da Dança, a coreógrafa portuense Né Barros estreia "Muros" no TNSJ, às 21,30 horas, focado na ideia de fronteira e zona de perigo e na figura do refugiado, do exilado, do deslocado.

Num momento em que a Europa atravessa a maior crise dos refugiados da História moderna, Né Barros propõe-se falar sobre os vários tipos de muros, barreiras visíveis e invisíveis, que separam os corpos: de pedra, de arame, transparentes, de água, psicológicos. Para isso, contou com a colaboração de João Mendes Ribeiro na criação de um dispositivo cénico que divide os bailarinos (Bruno Senune, Elisabete Magalhães, Flávio Rodrigues, Gonçalo Cabral e Joana Castro) durante a coreografia, com textos de Eugénia Vilela e dos poetas Paul Celan e Robert Desnos ditos por Ana Deus.

"Muros", que repete às 19 horas de sexta e às 18,30 horas de sábado, é uma coprodução Balleteatro e TNSJ integrada no programa internacional Non-Lieux de L'Exil (Paris) e, segundo a coreógrafa, convoca "imagens e zonas de conflito e resistência", em que o som e a voz parecem ser o único veículo capaz de passar "mensagens de amor ou ódio, resiliência ou desistência".

Mais informações e bilhetes aqui.

Entretanto, também neste primeiro dia do festival, o incontornável ciclo literário Quintas de Leitura vai "Dar corda à palavra" numa sessão especial, no Auditório Campo Alegre, às 22 horas.

O evento promete fazer dançar ao som das palavras com Catarina Santiago Costa e Daniel Jonas, como poetas convidados, Ana Dora Borges e Júlio Cerdeira, como bailarinos convidados, Ana Paiva e Valdemar Santos nas leituras, Manuela Pimentel na ilustração e António Olaio & João Taborda, acompanhados por Afonso Almeida na música.

Saiba mais aqui.