Cultura

"O Palco e a Cidade" expostos na Casa do Infante

Nuno Nogueira Santos

"O Palco e a Cidade", num percurso possível e não exaustivo, pela atividade teatral de 1850 até 1950, na Casa do Infante até ao dia 27 de março de 2017. 

Numa perspetiva essencialmente histórica, a exposição viaja pelas salas de espetáculos, traz os atores que pisaram os palcos portuenses e os dramaturgos e compositores nacionais e estrangeiros, cujas obras foram representadas na Invicta. 

Os momentos em palco e os acontecimentos no Porto estão repartidos por três núcleos denominados "atos" na exposição, organizada pela Câmara do Porto.

No primeiro ato, os espaços são mapeados e ilustrados através de plantas, maquetas e desenhos de projetos. No segundo ato entram em cena os atores e atrizes, com poses encenadas e retratos registados em estúdio na época. No terceiro ato, são apresentados os dramaturgos e compositores nacionais relevantes nos palcos portugueses, bem como os meios de divulgação através de folhetos, programas e cartazes.  

A mostra é enriquecida com a exposição de objetos característicos do século XIX e XX. Revivemos o espírito da época com uns binóculos de ópera e teatro "jumelles", um leque de óculo "brisé", os trajes de senhor e senhora, tal como, uma caixa de caraterização, uma máquina de bilhetes do Teatro Rivoli (1930/1940) e um carrinho de passeio oitocentista.

A principal forma de diversão dos portuenses era o teatro, daí o número significativo de salas existente. Esses espaços eram, geralmente, usados para apresentar programas de teatro declamado ou lírico, teatro de revista, vaudevilles, mágicas e zarzuelas. 

A entrada na exposição é gratuita e as visitas guiadas são às segundas-feiras pelas 10.30h e 14.30h.