Cultura

Novo projeto digital do Teatro Municipal do Porto cruza universos artísticos

  • Notícia

    Notícia

Filipa Brito

Numa temporada dividida entre o presencial e o digital, o Teatro Municipal do Porto (TMP) convidou oito artistas para uma colaboração especial. Duplas formadas por um realizador e um artista performativo foram desafiadas a unir diferentes linguagens artísticas e a criar um objeto exclusivamente para as plataformas online.

O novo projeto, chamado PAR(S) – Artes Performativas e Imagem Online, arranca já a 1 de dezembro e, no primeiro de quatro momentos, junta Cláudia Varejão e Joana Castro.

Do encontro entre a realizadora Cláudia Varejão e a coreógrafa e bailarina Joana Castro resultou o projeto intitulado “Ø ilha”, onde são “explorados territórios vividos e moldados pelo tempo interior e exterior”. Para as criadoras, trata-se de uma ilha “composta por diversas paisagens dentro de uma só” que, entre o silêncio e a intimidade, acabam por esculpir novas ilhas, “num encontro possível entre a vida e a morte”. O vídeo pode ser visto gratuitamente no site do TMP entre 1 e 31 de dezembro.

No próximo ano, PAR(S) contará com três novos momentos, protagonizados pelas duplas Diogo Baldaia e Daniel Seabra (disponível de 1 a 28 de fevereiro de 2021), Pedro Neves Marques e Teresa Coutinho (de 1 a 31 de março de 2021) e Sofia Arriscado e Constanza Givone (de 1 a 30 de junho de 2021).

Este projeto é mais um exemplo da aposta que o TMP tem vindo a fazer em novos formatos de apresentação, criação e modos de trabalho, nomeadamente no digital. Faz também parte de uma estratégia que tem como objetivo fazer chegar os seus conteúdos a novos públicos, de diferentes geografias.