Cultura

Museu Nacional Soares dos Reis promove uma "Game Jam" renascentista

Filipa Brito

Imagine um videojogo construído com base nos sistemas de navegação do século XVI. O desafio foi lançado pelo Museu Nacional de Soares dos Reis (MNSR), no Porto, no âmbito da programação paralela à exposição "A Cidade Global - Lisboa no Renascimento".

A "Game Jam" está agendada para 14 e 15 de julho, numa parceria com o Polo de Indústrias Criativas do UPTEC  - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e o Porto Grafic, sendo esta a primeira vez que uma iniciativa do género se realiza num museu, conforme adiantou hoje, em conferência de imprensa, Maria João Vasconcelos, diretora do Museu.

A competição insere-se na temática "As novidades que os Portugueses trouxeram à Europa", nome dado ao programa paralelo à exposição, que já teve "mais de quatro mil visitantes" desde que foi inaugurada, a 17 de maio.

Para além desta iniciativa, conferências, visitas à exposição e bastidores e o Museu aberto até as 23 horas nas quintas-feiras de julho são outras das atividades programadas. Especialmente para os mais pequenos, a programação assinala o Dia da Criança, 1 de junho, com a apresentação dos livros infantis "Chão de Cacos" e "Um Coelhinho Esperto", de Adília Alarcão, antiga diretora dos Museus de Conímbriga e Machado de Castro, em Coimbra. Esta iniciativa está agendada para as 16 horas.

Fundado em 1833, o MNSR é o mais antigo museu público de arte do país e está instalado desde 1940 no Palácio dos Carrancas.