Política

Município lança microsite sobre a COVID-19 a pensar nos cidadãos e empresas

O Município do Porto acaba de lançar um microsite sobre a COVID-19, que reúne as medidas de âmbito municipal e nacional adotadas no combate à pandemia, e onde também é partilhada informação útil para cidadãos e empresas, de natureza diversa. Consulte esta nova plataforma através do endereço covid19.porto.pt.

Tudo o que precisa saber sobre a forma como a Câmara do Porto e a cidade estão a enfrentar esta crise sem precedentes, está agregado neste microsite, muito intuitivo e de fácil navegação e pesquisa.

Nele, os cidadãos encontram informação completa sobre os serviços municipais que continuam a trabalhar através dos canais digitais e aqueles que, sendo imprescindíveis ao bom funcionamento da cidade, continuam a ser prestados respeitando as recomendações das autoridades de saúde.

Ao nível autárquico, estão também versadas nesta plataforma todas as medidas municipais de apoio a empresas e famílias, complementares às do Governo, que integram o primeiro pacote de medidas aprovadas pelo Executivo Municipal, designadamente ao nível da habitação Social, da cultura, do comércio, das medidas excecionais sobre a fatura de água e dos despachos relativos ao estacionamento na via pública e nos parques de estacionamento municipais. Mais ficarão disponíveis entretanto, à medida que forem aprovadas pela Câmara.

No entanto, o objetivo deste microsite é mais lato, porque pretende levar aos cidadãos do Porto informação útil para o seu dia a dia. Assim, através do covid19.porto.pt podem ser consultadas quais as lojas de bens de primeira necessidade em funcionamento na cidade, além das atividades comerciais que mantêm a porta aberta. É ainda disponibilizada a lista dos prestadores de serviços em atividade.

Como se trata de conteúdo muito denso e em constante atualização, na homepage (página inicial) do microsite existe uma caixa de sugestões, onde, tanto os proprietários de estabelecimentos comerciais como os prestadores de serviços a título individual ou coletivo, podem comunicar ao Município do Porto que estão a trabalhar, sendo integrados nas listagens após validação.

Para as empresas, foi criado um separador que dá acesso a informação completa sobre medidas fiscais, linhas de financiamento, apoio ao emprego, regras sobre a importação ou exportação de equipamentos de proteção individual, entre outras informações de âmbito nacional.

No microsite criado pela autarquia estão ainda disponíveis os contactos dos hospitais e centros de saúde da cidade, das diferentes forças de segurança, um formulário que pode preencher caso pretenda ajudar ou participar de forma ativa na luta contra a COVID-19, e ainda esclarecimentos precisos sobre o que é o Estado de Emergência Nacional, sobre o que se pode ou não fazer neste período, e qual o seu real impacto na vida dos cidadãos e das empresas.

Recorde-se que o Município do Porto foi pioneiro ao adotar um conjunto de medidas rigorosas para mitigar a disseminação do novo coronavírus, no dia 13 de março, antes da Declaração do Estado de Emergência Nacional. Ainda antes disso, no início desse mês, a Câmara do Porto apresentou o Plano de Contingência Interno e encerrou equipamentos e espaços municipais, suspendendo todos os eventos públicos agendados para teatros e museus.

Desde então, privilegiou a componente do atendimento digital para reduzir o risco de exposição dos trabalhadores municipais. A rápida adaptação dos serviços municipais ao sistema de teletrabalho já permitiu, num curto espaço de tempo, viabilizar pedidos e emissões de licenciamentos ou alvarás urbanísticos.