Sociedade

Mediação intercultural tem serviço de atendimento no Gabinete do Munícipe

  • Notícia

    Notícia

Já está a funcionar no Gabinete do Munícipe o novo serviço de Mediação Municipal e Intercultural, com atendimento presencial mediante marcação prévia.

Este é o mais recente braço do inovador projeto que o Município lançou em 2019, com a criação de quatro mediadores interculturais, três mais vocacionados para a intervenção com as comunidades de etnia cigana e um para as comunidades migrantes. Mitigar o efeito nocivo da exclusão social na vivência destas populações e promover o sentimento de comunidade e de pertença à cidade são as finalidades do projeto.

O atendimento presencial realiza-se de terça a sexta-feira, no Gabinete de Munícipe (Praça General Humberto Delgado, 266), sendo necessário o agendamento prévio através da Linha Porto. 220 100 220, de segunda a sexta-feira, das 9 às 19 horas.

Em particular, os objetivos desta nova valência, no Gabinete do Munícipe, passam por informar a população acerca dos seus direitos e deveres, prevenir e/ou dirimir situações de conflitualidade, de modo a facilitar a comunicação institucional e a convivência intercultural; acompanhar e mediar situações inerentes ao território, promovendo o diálogo entre diferentes grupos culturais e étnicos, com as diferentes entidades públicas e privadas, contribuindo para a sua integração social.

A implementação no terreno é assegurada por quatro instituições: Associação de Solidariedade e Ação Social de Ramalde, Espaço T - Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária, Associação de Ludotecas do Porto e JRS Portugal - Serviço Jesuíta aos Refugiados.

O projeto representa um investimento de cerca de 340 mil euros e recebe apoio de fundos comunitários, no âmbito de uma candidatura ao Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE).

Até ao momento, a mediação intercultural já abrangeu 2.656 pessoas.