Cultura

mala voadora traz hoje ao Rivoli uma história de Moçambique e retornados

O espetáculo "Moçambique" da companhia portuense "mala voadora" regressa hoje ao Rivoli, pelas 19 horas, no âmbito do IETM Porto Plenary Meeting 2018 que hoje mesmo começa na cidade.

Para os retornados portugueses com a independência de Moçambique, a História política mistura-se com a história das suas vidas. Não se trata apenas do mero facto de essas pessoas terem sido protagonistas da História, ou de uma parte de uma História, mas também do que isso implica no seu olhar sobre os próprios acontecimentos que protagonizam.

Por um lado, o que se passa é político: está em causa a autonomia de um território, um regime de governação, paradigmas ideológicos. Por outro, há a vida de cada um: carreiras profissionais, lugares de poder, casas e propriedades, um determinado nível de vida e um determinado estatuto. Ou seja, o sentido de "realização pessoal".

Em "Moçambique", Jorge Andrade constrói uma narrativa como se tivesse regressado àquele país, onde nasceu, para o que poderia ter sido essa vida que não lhe calhou. E vai ter de impor a sua própria história, ficcional, à História do país, de modo a que a primeira seja credível. Jorge Andrade passa a fazer parte da História de Moçambique.

Bilhetes a € 7,50

+Info