Cultura

A magia do Circo de Natal está de regresso ao Coliseu com talentos nacionais e música ao vivo

  • Notícia

    Notícia

Filipa Brito

Entre os dias 11 de dezembro e 3 de janeiro, o Circo de Natal do Coliseu Porto Ageas volta a dar vida a uma tradição histórica, reinventando-se num ano atípico, com um total de 20 artistas e uma orquestra ao vivo. Nesta edição, a lotação será mais reduzida, garantindo o conforto e a segurança dos intérpretes e do público.

Na pista que, todos os Natais, se ergue no centro da sala do emblemático espaço da cidade – e este ano não será exceção – o público vai poder continuar a deslumbrar-se com o melhor das artes circenses, com números em estreia absoluta de acrobacia aérea, ilusionismo, trapézio, clown, mastro chinês, corda bamba, forças opostas, parkour e malabarismo.

Uma das grandes novidades deste ano é a constituição da Orquestra Circo Coliseu Porto Ageas, conduzida pelo maestro Cesário Costa, que irá interpretar uma banda sonora original, especialmente concebida pelo compositor Filipe Raposo para o espetáculo.

Rui Paixão, o primeiro português a integrar o Cirque du Soleil como criador original, será o mestre de cerimónias de mais uma edição dedicada a mostrar o que as artes circenses têm de mais fantástico e autêntico. Já a acrobacia e dança vertical ficará a cargo do grupo Laboratório, composto por Miguel Tira-Picos e João Pataco – os grandes vencedores do programa televisivo “Got Talent Portugal 2020” –, e ainda por Mónica Alves e Bruno Miguel Rosa, que vão apresentar dois novos números que prometem transportar o público para um mundo da imaginação.

Também nas alturas, com um número acrobático e vertiginosamente arriscado no trapézio, estará Daniel Seabra, um artista natural do Porto que já colaborou com companhias como La Fura dels Baus. 

Com a missão de misturar realidade e ficção diante dos olhos do público, estará o ilusionista Andrély, nomeado duas vezes pela Academy of Magical Arts, em Hollywood, como mágico do ano, e que se fará acompanhar pela também mágica Flávia Molina. Natural do Brasil, este vice-campeão do “Got Talent Portugal” já atuou em mais de 40 países e faz agora a estreia na sala de espetáculos portuense.

Para manusear objetos no ar com mestria, o detentor do recorde mundial do Guinness para a projeção de bumerangues, Danny Luftman, apresentará um grande espetáculo de malabarismo. O seu percurso conta com atuações no Cirque du Soleil, em números repletos de energia e máxima.

A dominar o mastro chinês estará Leonardo Ferreira, com uma criação inspirada nas figuras e na realidade do cinema mudo. Já Diana Niepce também vai trazer a coreografia para a pista de circo, mostrando como a fisicalidade une a dança e a acrobacia, num dueto de forças opostas e acrobacia de chão.

A finalizar a lista deste circo rejuvenescido, estão os Team Braga, um grupo de parkour composto por cinco elementos que prometem percorrer a pista de espetáculo com os seus saltos mortais; a companhia Teatro do Mar com a acrobacia aérea e corda bamba, que surpreende com uma encenação nas alturas onde o equilibrismo em corda bamba se cruza com aéreos em cordas verticais; e, como não poderia faltar num circo que se preze, os Palhaços Luftman (um trio de comediantes natos que vão competir pela atenção dos mais novos).

Tendo em conta o atual contexto de pandemia e as restrições em vigor, esta edição do Circo de Natal será feita com todas as condições de segurança e com lotação reduzida, em conformidade com as medidas que o Coliseu Porto Ageas tem já adotado em todos os espetáculos recentes. 

As datas e horários das várias sessões podem ser consultados no site oficial do Coliseu Porto Ageas. Os bilhetes custam entre sete e 18 euros, sendo que as crianças até aos três anos têm entrada livre. Jovens até aos 18 anos têm 50% de desconto, assim como os espectadores maiores de 65 anos. Neste ano, foi criado ainda o bilhete especial de família, em que na compra de quatro bilhetes é oferecido o bilhete de menor valor.