Cultura

John McLaughlin deu concerto memorável no Coliseu mas há mais jazz para viver no Porto hoje

John McLaughlin e os The 4th Dimensions estiveram ontem no Coliseu Porto. Trata-se de um dos maiores guitarristas da história da música que ontem demonstrou estar melhor do que nunca, aos 74 anos. Acompanhado pela sua banda, onde se destaca o teclista e também baterista Garry Husband, John McLaughlin deu um espetáculo inesquecível.

Mas os grandes nomes do jazz parecem andar muito interessados em atuar no Porto. Só este fim de semana, a cidade contará com a música de outro grande guitarrista. Steve Vai atua esta noite no Hard Club enquanto o quarteto do famoso saxofonista Branford Marsalis ocupa a Casa da Mùsica. Mas estes são apenas alguns dos nomes grandes do jazz mundial que têm preferido incluir o Porto nas suas rotas.

E os grandes concertos não se limitam ao fim de semana. Na próxima quarta-feira será a vez da Diva cubana Omara Portuondo e do cantor flamenco Diego el Cigala atuarem na Invicta, neste caso, na imponente sala do Coliseu Porto. Omara Portuondo e Diego el Cigala cruzaram-se pela primeira vez nos palcos no Hollywood Bowl, em Los Angeles, no Verão passado e foi tanta a cumplicidade que houve necessidade de aprofundar o encontro com uma digressão conjunta, a "85 Tour", onde ambos embarcam numa viagem pelos clássicos eternos da música cubana, assim como pelos temas do reportório de cada um.


Omara Portundo, tantas vezes comparada aos expoentes do jazz como Billie Holiday ou Edith Piaf e cuja voz cálida e fulgorosa só melhorou com a idade, faz a retrospetiva da sua carreira, a começar pelos seus anos de juventude e o amor pelo cabaret transportado até aos dias de hoje, sem esquecer os tempos mágicos de Buena Vista.