Sociedade

Inscrições abertas para a maior maratona de programação do Porto

De 9 a 11 de setembro realiza-se, no
Palácio dos Correios, Gabinete do Munícipe, a terceira edição da Porto Summer
of Code (PSC), a maior maratona tecnológica do Porto dedicada aos amantes da
programação.


Durante três dias os participantes
são desafiados a desenvolver projetos de software que serão apresentados numa
sessão pública, durante o último dia do evento.


A competição nasceu em 2014 e é
organizada por antigos estudantes da Universidade do Porto, em colaboração com
a AlumniEI-FEUP e em parceria com a FEUP e Câmara do Porto.


Os interessados deverão constituir uma
equipa até quatro elementos para desenvolver e apresentar o seu projeto. As
equipas constituídas apenas por estudantes serão acompanhadas por mentores,
profissionais pertencentes às empresas patrocinadoras, que os orientarão
durante a competição. Serão premiadas as três melhores equipas e o melhor
projeto desenvolvido exclusivamente por estudantes. Ao todo, a lista de prémios
pode chegar ao valor de 6000 euros.


O PSC proporciona, a todos os
participantes, o contacto direto com profissionais de excelência e com algumas
das melhores empresas tecnológicas do panorama nacional e internacional,
abrindo portas para a possibilidade de se tornarem potenciais empregadores e
promovendo a partilha de experiência.


Durante o evento irão decorrer
workshops para os participantes da competição principal e para o público em
geral, com temas variados como a realidade virtual, manutenção de hardware e
cerveja artesanal, entre outros. "Pretendemos dinamizar e reunir o maior número
de pessoas neste que é o maior evento tecnológico de relevância na cidade" -
refere João Valente, cofundador do PSC.


O evento celebra a sua terceira edição e
conta com vários patrocinadores, entre os quais: Cisco, Doist, GitHub,
Farfetch, Mindera, i2S, Toptal, MetaLab, Digital Ocean, Agile Bits e Twilio.


As inscrições já estão a decorrer e a
participação é gratuita.


 


+Info: Porto Summer Code | Inscrições