Sociedade

Centro Histórico do Porto assinala hoje 20 anos como Património Mundial

Esta segunda-feira, cinco de dezembro, assinalam-se os 20
anos da classificação do Centro Histórico do Porto como Património Mundial pela
UNESCO. A data será lembrada com um vasto programa de iniciativas preparadas
pela Câmara do Porto que começam ao meio-dia com o repicar, em uníssono, dos
sinos de várias igrejas e monumentos que habitam o território.


É o recuperar de uma iniciativa que marcou a celebração do
anúncio oficial por parte da UNESCO há precisamente 20 anos, em 1996, no
culminar de um processo iniciado em 1991, por iniciativa da autarquia
portuense. Clérigos, Sé Catedral do Porto e as igrejas de São Francisco,
Misericórdia do Porto, São João Novo, São José das Taipas, São Nicolau e Nossa
Senhora da Vitória são alguns dos locais onde os sinos vão repicar durante 20 minutos,
a partir do meio-dia.


Arranca oficialmente o projeto ALUMIA, criado para trazer
uma nova luz ao Centro Histórico do Porto e convidar o público a um novo olhar
sobre o património classificado com a inauguração de seis instalações de luz,
agendada para as 17,30 horas. Idealizadas por seis artistas e coletivos da
cidade, as instalações vão estar patentes até oito de janeiro de 2017,
convocando o público a um novo olhar e a diferentes leituras sobre o património
e a sua paisagem envolvente.


O público é também convidado a percorrer este caminho de
luz, em visitas guiadas pelo Serviço Educativo do projeto ALUMIA, sempre a
partir do Jardim da Cordoaria com partidas de hora a hora, entre as 17,30 e as
21,30 horas.


Um pouco antes, pelas  17 horas, na ponte Luiz I, monumento
classificado pela UNESCO, terá lugar uma performance área de dança acrobática,
com um trapézio suspenso no tabuleiro superior da ponte. Com duração de 20
minutos, o espetáculo antecede a inauguração de uma instalação de luz inspirada
no traçado arquitetónico da ponte, inaugurada há 186 anos.


Patente de cinco até 11 de dezembro, a instalação, batizada
de "LUiZ", pretende personificar o elo de ligação entre a cidade, o
rio e os seus habitantes. As luzes, que funcionarão como faróis de memória, vão
acender-se diariamente, a partir das 17,30 horas.


Ao final da tarde, pelas 18,30 horas, o presidente da Câmara
do Porto apresenta o livro "Porto Património Mundial 20 anos| 20
imagens", na Biblioteca do Seminário Maior. Resultado de uma parceria
entre a autarquia e a Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM), o livro reúne um
conjunto de fotografias alusivas ao Centro Histórico, captadas por 20
fotógrafos nacionais, com textos de Álvaro Domingues (geógrafo e professor da
Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto), Gaspar Martins Pereira
(historiador e professor na Faculdade de Letras da Universidade do Porto) e
Manuel Carvalho (jornalista e redator principal do jornal Público).


Após o lançamento deste livro e também na Biblioteca do
Seminário Maior, segue-se às 19 horas um debate sobre o "Património
Mundial", moderado pelo professor Álvaro Domingues e que terá como
convidados a vice-presidente da Câmara de Marraquexe, Awatef Berdai, o vereador
do Urbanismo da Câmara do Porto, Manuel Correia Fernandes e o arquiteto Rui
Loza.


Finalmente, a partir das 22 horas, o Salão Árabe do Palácio
da Bolsa será palco de um concerto festivo, intitulado "Al-Mu'tamid, Rei
Poeta do Al Andaluz". O projeto artístico integra diversos músicos
portugueses, espanhóis e marroquinos, que compuseram temas originais a partir
de poemas de Al-Mu'tamid, o mais brilhante poeta Ibero-Árabe do Séc. XI. Os
temas serão cantados em cada uma das línguas dos três países que hoje integram
o território geográfico de maior influência do Al-Andalus - Portugal, Espanha e
Marrocos.


 


RTP2 assinala a data num Jornal 2 especial


A RTP2 vai assinalar a passagem do 20º aniversário da
classificação do Centro Histórico do Porto como Património Mundial da UNESCO,
numa emissão especial do Jornal 2 a emitir esta segunda-feira, fora dos
estúdios, a partir das 21,30 horas. O bloco noticioso, apresentado habitualmente por João Fernando Ramos,
terá como convidados, entre outros, Rui Moreira.


A emissão será produzida a partir de um novo espaço que a Câmara do Porto irá inaugurar amanhã, terça-feira, e que será revelado em
primeira mão durante a emissão.