Cultura

Histórias da Capela de Carlos Alberto

Localiza-se
nos Jardins do Palácio de Cristal e foi construída no final do século XIX, por
iniciativa da princesa Augusta de Montlear, em memória do seu irmão, o Rei do
Piemonte-Sardenha, Carlos Alberto, que tanta presença preserva na toponímia da
cidade do Porto. A Capela de Carlos Alberto é o objeto eleito para a sessão de
amanhã, sábado, do ciclo de debates "Um Objeto e Seus Discursos por
Semana", marcada para as 18 horas, em frente ao referido monumento, com
entrada gratuita.


Carlos
Alberto quis unificar sob o seu ceptro toda a Itália, mas teve que se vir
exilar ao Porto, em 1849, depois de ter sido derrotado pelos austríacos.
Inicialmente instalado no Palacete dos Viscondes de Balsemão viria a falecer na
Quinta da Macieirinha.


Paolo Pozzan,
cônsul honorário de Itália no
Porto, Isabel Stilwell,
escritora e jornalista e Luís Cabral, bibliotecário-arquivista vão descobrir
detalhes históricos e lendários da sua estadia no Porto e, como em ambiente de
Feira do Livro, outras histórias de reis e rainhas perdidos no exílio.


+Info: Um objeto e seus discursos por semana