Sociedade

Há 40 horas non-stop de festa em Serralves que começam hoje na Baixa

Esta quinta e sexta-feira na Baixa do Porto; sábado e domingo em Serralves. Estão de volta as 40 horas non-stop de festa, este ano com o tema "Juntar Mundos".

A 13ª edição do Serralves em Festa volta a apresentar 40 horas
consecutivas no fim de semana, das 8 da manhã de sábado à meia-noite de domingo, com entrada gratuita. É considerado o maior evento da cultura contemporânea em Portugal e um dos
maiores da Europa, com centenas de atividades.


A programação deste ano integra
propostas que ilustram a interação das artes visuais com as artes
performativas, apresentadas numa relação estreita e integrada com as atividades
regularmente desenvolvidas no Museu e no Parque de Serralves. Estão
representadas as áreas disciplinares da Música, Dança, Performance, Circo
Contemporâneo, Teatro e Cinema, Fotografia e ainda um extenso programa de
oficinas e visitas orientadas.


O tema de 2016, "Juntar Mundos",
reflete o espírito desta celebração anual das artes e da cultura ao apresentar o
trabalho de artistas oriundos de várias partes do mundo, que nestas 40 horas se
reúnem numa lição de convivência intercultural.


A destacar também, a presença do Presidente
da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que visita a Festa no dia 5 de junho,
domingo, pelas 11 horas.




 


Serralves em Festa na Baixa


A Festa sai,
mais uma vez, dos muros de Serralves e apresenta projetos na Baixa, em
parceria com a Câmara do Porto, esta quinta e sexta-feira.

No Terreiro da Sé do Porto, hoje e manhã, 2 e 3 de junho às 19,30 horas, a italiana Maria Donata D'Urso apresenta a performance Strata.2, uma proposta performativa para o espaço exterior assente numa escultura elástica e alterável, instalada no espaço urbano.


No dia 3 de
junho, sexta-feira, às 22 horas é apresentado frente à Câmara do Porto o projeto musical
Wreck, de Jon Rose (que também apresenta em Serralves o seu Interactive Ball).
Neste projeto, Rose transforma um automóvel duma sucata (ou o que dele resta)
num instrumento musical. Com a participação dum grupo de músicos do Porto, irá
trabalhar ritmos metálicos, zumbidos e outros sons arrancados dos destroços.
Uma instalação/performance de vibrações sonoras com uma imensa intensidade
musical e de vídeo.


Numa loja da
Avenida dos Aliados, nº 195, o espanhol Alex Mendizabal apresenta uma
instalação sonora performativa a partir de várias dezenas de balões, hoje e amanhã das 17 às 22 horas.