Sociedade

Há 25 anos que a música portuguesa e a cidade se encontram nas Noites Ritual

O mais antigo festival
de música a organizar-se ininterruptamente em Portugal continental não falha. A
celebrar 25 anos, as Noites Ritual chamam aos Jardins do Palácio de Cristal,
hoje e amanhã, várias gerações de espectadores. É um rendez-vous antigo entre a
cidade e a música portuguesa, renovado anualmente. A entrada é livre, como
sempre.


Repórter Estrábico,
The Legendary Tigerman e Sean Riley & The Slowriders encabeçam o cartaz
desta edição, que inclui ainda um projeto de celebração dos 25 anos das Noites
Ritual assinado por Rita Redshoes & The Ritual Band, entre outras
surpresas. Os concertos começam às 23 horas.


Fiel
às suas origens, o programa inclui o habitual o Mercado Ritual (com roupa e
acessórios, peças feitas à mão e ainda artigos em segunda mão), várias
exposições e, este ano, também a apresentação de um documentário sobre a
história do festival.


Organizadas
sem interrupções desde 1992, as Noites Ritual nunca se desviaram da música
nacional, divulgando e lançando vários projetos que são hoje consagrados. Nesse
sentido, o cartaz deste ano tem um significado especial, uma vez que recorda
nomes que fizeram parte do longo percurso daquele que é apelidado por muitos
como "O Último Festival do Verão".


Presente
na primeira edição e depois em 1996, 1999 e 2002, os Repórter Estrábico tem este ano honras de abertura no festival,
inaugurando logo à noite o palco montado na zona do Rossio, em frente ao
Pavilhão Rosa Mota.


Também
nesta sexta-feira, sobe ao palco The Legendary Tigerman. Depois de já ter aqui atuado em 2004 e 2010, então
no formato one-man-band que o celebrizou, o multifacetado Paulo
Furtado regressa agora em versão trio, com o baterista Paulo Segadães e o
saxofonista João Cabrita.


No
sábado, a noite abre com os Sean Riley & The Slowriders, uma das maiores surpresas do Palco
Ritual em 2007 (na altura, ainda sem edição discográfica). Voltariam em 2010,
já com carreira consolidada. Em 2016, a banda de Coimbra tinha regresso marcado
ao festival, mas a chuva acabou por cancelar a sua atuação, naquela que foi a
primeira e única vez, assinale-se, que a organização cancelou uma noite de
concertos em todo o historial do festival.


Finalmente,
há a assinalar o regresso de Rita Redshoes, que integrou o cartaz em 2008 e 2015, desta vez para
apresentar um projeto muito especial de celebração dos 25 anos das Noites
Ritual.


Num
concerto com vários convidados e uma banda de 11 elementos, formada especialmente
para a ocasião, Rita Redshoes & The Ritual Band revisitarão temas e bandas
que marcaram, indubitavelmente, a história deste festival, casos dos Mão Morta,
Ornatos Violeta, Deolinda, Clã, The Gift, Capicua, David Fonseca, Blind Zero,
Linda Martini ou Virgem Suta, entre outros.


Entre
os concertos, durante as mudanças de set, o público pode assistir
às atuações de duas novas one-man bands. Hoje podem
ouvir Rapaz Improvisado e amanhã O Manipulador.


As
Noites Ritual são promovidas pela Câmara do Porto.


 


PROGRAMA


Sexta-feira,
15 de setembro


23:00
- Repórter Estrábico


Rapaz
Improvisado


00:30
- The Legendary Tigerman


 


Sábado,
16 de setembro


23:00 - Sean Riley & The Slowriders


O Manipulador


00:30 - 25 anos de Noites Ritual, por Rita Redshoes
& The Ritual Band