Sociedade

Funcionários da Câmara serviram jantar de Natal a 800 pessoas carenciadas

Cerca de 800 pessoas carenciadas do Porto juntaram-se ontem no jantar de Natal oferecido pelo Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal do Porto (CCDTCMP).

A iniciativa, que este ano conheceu a nona edição, decorreu no pavilhão gimnodesportivo do CCDTCMP e contou com o apoio voluntário de cerca de uma centena de funcionários da autarquia.

De acordo com o presidente da entidade organizadora, Gouveia Santos, foi possível preparar uma ceia para "mais de 1.000 comensais graças ao apoio de empresas parceiras que patrocinam o evento".

Sobre a iniciativa, o responsável destacou o contributo do CCDTCMP no sentido de "dar a quem mais precisa um Natal diferente, com carinho, com conforto e com tudo aquilo que qualquer família que não tenha dificuldades vai usufruir na consoada".

"É para nós gratificante poder ficar associados a um dia importante para eles, pelo carinho e amor" expressos por "todos os voluntários", disse à Agência Lusa o dirigente, que assumiu como objetivo do evento "também chamar a atenção para uma realidade que tem de ser erradicada da sociedade portuguesa".

Afirmando haver hoje "um despertar de consciências das entidades públicas" sobre o problema dos sem-abrigo, lembrou a recente disponibilização por parte da Câmara do Porto do antigo Hospital Joaquim Urbano para "acolher pessoas mais carenciadas", bem como o "trabalho feito pelo Presidente da República para que em 2025 se acabe com os sem-abrigo em Portugal".

Os comensais tinham na ceia preparada pelo CCDTCMP "todas as iguarias próprias da época", garantiu Gouveia Santos, para quem o que importa "é que as pessoas sintam que estão em família e que não há estratos sociais".

A animação musical esteve a cargo do grupo Som da Rua, um projeto de inclusão social em que participam várias instituições da cidade, associado ao Serviço Educativo da Casa da Música.