Cultura

Desfile performativo sobre alta costura em estreia mundial esta sexta-feira

  • Notícia

    Notícia

É já nesta sexta-feira, dia 17, às 21,30 horas, que o Porto apresenta em estreia mundial "Couture Essentielle", uma performance com evocações de dança criada pelo diretor do Palais Galliera / Museu da Moda de Paris.

O espetáculo, que tem como palco o Salão Árabe do Palácio da Bolsa e repete às 19 horas de sábado, parte do princípio que "se queremos fazer uma coleção de moda, criamo-la a partir de um estúdio de dança", nas palavras do próprio Olivier Saillard.

O reconhecido historiador de moda criou "Couture Essentielle" como que para reforçar a sua convicção de que um desfile de moda é programado no exterior, fora dos circuitos estabelecidos, fora da moda.

"Se a nossa intenção é produzir e divulgar esta coleção, organizamos um showroom-performance onde o que está à venda pode não ser a roupa propriamente dita", diz Saillard, explicando que "nem griffe, nem etiqueta, esta coleção é um 'S.O.S.' ao mundo da moda".

Esta estreia mundial, uma iniciativa do Rivoli - Teatro Municipal do Porto, assenta no trabalho de principiantes da costura, operárias e operários qualificados, que se foram revelando em casas famosas. Apela às nossas memórias de modas, procura uma arte da aparência, no seio da qual o gesto, a palavra e o vestuário já são trajes.

"Couture Essentielle" resulta, assim, numa "coleção de roupas-memórias, objetos, de peças de roupa e de segmentos corporais em que a história da moda oficial, mas também íntima e quotidiana, funciona como um material de criação", descreve Olivier Saillard.

O criador desta performance, de cerca de 50 minutos, é comissário de grandiosas exposições na área da moda a nível mundial, como "Alaïa puis Jeanne Lanvin" no Palais Galliera, "Paris Haute Couture" no Hôtel de Ville de Paris, "Madame Grès, la couture à l'oeuvre" no Musée Bourdelle, "Christian Lacroix, histoires de mode" (Arts Décoratifs), "Yohji Yamamoto, juste des vêtements" (Arts Déco), "Andy Warhol et la mode" (Musée de la Mode, Marseille), entre muitas outras.

É também autor de uma obra literária abrangente nesta área, destacando-se «Histoire idéale de la mode contemporaine» (Edition Textuel), através do qual identificou e analisou os maiores desfiles dos anos 70 até ao presente.

A par disso, e como parte do Festival de Outono, Olivier Saillard criou três performances com a atriz Tilda Swinton - "The Impossible Wardrobe" (2012), "The Eternity Dress" (2013) e "Cloakroom" (2014). Em 2015, criou "Models Never Talk" com a participação de sete modelos convidadas e as suas memórias, que foi apresentado em Nova Iorque. 

A sessão desta sexta-feira inclui uma conversa pós-espetáculo com Bárbara Coutinho, diretora do MUDE - Museu do Design e da Moda, tendo o Rivoli preparado ainda um programa paralelo de aproximação às artes performativas.

O espetáculo, com o apoio de Associação Comercial do Porto, Institut Français e Embaixada de França em Portugal, repete às 19 horas de sábado, também no Palácio da Bolsa.

Bilhetes (€10,00) e mais informações aqui.