Sociedade

História íntima da migração dá corpo a enciclopédia

  • Notícia

    Notícia

A Câmara do Porto e a Associação de Solidariedade
Internacional (ASI) apresentam nesta quinta-feira, na Biblioteca Almeida
Garrett, a "Enciclopédia dos Migrantes - Escrever uma
história íntima das migrações entre a Finisterra Bretã e Gibraltar". Ao longo
de 1.782 páginas, 400 testemunhos ajudam a compor um relato sensível da
migração.


Composta por três volumes, cada com três quilos, a obra reúne
relatos únicos manuscritos por 400 migrantes residentes em Portugal, Espanha,
França e Gibraltar, representando 103 países e 74 línguas maternas. Trata-se de
um projeto artístico com larga dimensão social, desenvolvido de forma
colaborativa e reunindo uma rede de oito cidades da costa atlântica europeia,
incluindo o Porto.


Iniciado em 2014 e com término no presente ano, esta iniciativa de cooperação europeia surge expressa, além da publicação, física e digital,
num filme documental. Na Enciclopédia, cada cidadão migrante escreve uma
carta pessoal a alguém que deixou no seu país de origem, redigida na sua língua
materna.


A obra é amanhã apresentada, a partir das 10 horas, pela ASI,
entidade coordenadora nacional do projeto. Na ocasião, serão também
apresentados dados sobre a imigração no Porto, bem como associações que
trabalham na área (Associação Amizade,  Associação Socialis,  Associação Seiva).  A sessão contará ainda com a leitura de duas
cartas de imigrantes e entrega pública da Enciclopédia à Câmara do Porto.