Cultura

Dupla estreia de teatro e música esta sexta no Rivoli

O Teatro Municipal do Porto apresenta, nesta sexta-feira, a peça de teatro "La Posibilidad que Desaparece Frente al Paisaje", da companhia catalã El Conde de Torrefiel, e o espetáculo musical dos britânicos Nocturnal Emissions, que representam duas produções em estreia nacional no Rivoli.

No caso do teatro, que sobe ao palco do Grande Auditório Manoel de Oliveira pelas 21,30 horas de sexta e repete às 19 horas de sábado, estamos perante uma das mais interessantes companhias de teatro contemporâneo da atualidade.

A peça "La Posibilidad que Desaparece Frente al Paisaje" é um livro aberto para ser lido e pensado. Do palco vazio surge uma tela que propõe uma viagem narrativa e fragmentada através de dez cidades europeias, como dez paisagens que lançam ao público territórios violentos, de perversão e medo. Um ambiente organizado como um modelo que faz surgir pensadores célebres, figuras-fetiche da cultura europeia como Michel Houellebecq, Paul B. Preciado, Spencer Tunick ou Zygmunt Bauman, e outras figuras anónimas que compartilham o mesmo tempo presente.

Estas paisagens refletem um tempo histórico que atravessa uma multidão de pessoas, exprimindo e resistindo de formas distintas, a sua condição. Uma voz feminina e quatro performers em movimento, cujas ações não estão aparentemente ligadas ao texto falado e/ou projetado, suscitam um jogo onde é possível transcender o sentido, desconstruindo os ditames do chamado "comportamento regular".

"La Posibilidad que Desaparece Frente al Paisaje" desenha um mapa comportamental composto por uma estética apurada, por baixo da qual se esconde a terra selvagem da mente, onde as leis morais são fracas e não controlam o carácter humano descontrolado.

Para ajudar a refletir sobre as questões que emergem deste trabalho, na sexta-feira decorre uma conversa pós-espetáculo, moderada por Fátima Vieira, especialista em estudos sobre Utopia da Universidade do Porto.

Na mesma noite mas no subpalco do Rivoli, estreia às 23 horas um espetáculo a cargo dos Nocturnal Emissions. O projeto musical do final da década de 70 surge com um estatuto similar ao dos compatriotas Throbbing Gristle, Nurse With Wound e Coil. Além disso, esta foi a única banda a dar um concerto no meio dos históricos motins de Brixton, em abril de 1981. Nas décadas que se seguiram, o projeto tornou-se no veículo de expressão de um homem só - Nigel Ayers.

Nesta apresentação, a banda de Nigel Ayers desce ao subpalco do Rivoli para um concerto que cruza diversos estilos musicais, como a eletroacústica, música concreta, sound collage, post-industrial, ambient e noise.

Mais informações aqui.